Exportar registro bibliográfico

Determinação de anticorpos séricos IgG reativos à Phaseolus vulgaris ingerido em adultos saudáveis, pacientes com doenças auto-imunes e em desnutridos (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: CORTEZ, CAMILA MARIA ZANIN - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: ANTICORPOS; LECTINAS DE PLANTAS; ADULTOS (IMUNOLOGIA); DESNUTRIÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: Obietivo: a) determinar a concentração sérica de IgG anti-componentes de Phaseolus vulgaris em adultos brasileiros saudáveis e em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico (LES), com artrite reumatóide (AR); com auto-anticorpos anticardiolipina circulantes (ACA) e, em desnutridos; b) estabelecer intervalo de referência para os saudáveis e comparar com a distribuição de valores nos grupos de pacientes estudados. Casuística: foram avaliadas a) 2 populações de saudáveis - 196 estudantes universitários - e, - 96 doadores de sangue - como representativas de grupos de referência; b) LES (58 pacientes); AR (33 pacientes); anticorpo anti-cardiolipina (47 pacientes) e desnutridos (23 pacientes com síndrome de intestino curto). Metodologia: a quantificação de anticorpos séricos do isotipo IgG reativos a componentes de Phaseolus vulgaris foi realizada pela técnica de imunoensaio ligado a enzima (ELISA) utilizando o extrato da leguminosa (EPv), preparado após tratamento térmico (ebulição durante 15 minutos para inativar lectinas), como substrato antigênico de IgG sérica anti-EPv. Os resultados, expressados em unidades de absorbância mostraram, na população de universitários, uma distribuição de valores não-gaussiana com mediana de 0,07 unidades e limites de 0,001 - 1,33; a população de doadores mostrou distribuição semelhante embora com menor dispersão e sem diferença estatisticamente significante em relação aos universitários. Os valores de IgG dos grupos comdoenças auto-imunes apresentaram distribuição diferente da observada para os saudáveis (mediana de 0,03) estatisticamente significante; o grupo de desnutridos mostrou distribuição de valores semelhante a observada para saudáveis. Não se encontraram na literatura indexada investigações sobre a ocorrência de anticorpos IgG reativos aos componentes do Phaseolus vulgaris no soro da população de adultos saudáveis ou de doentes em nosso meio, apesar de tratar-se de alimento comum na dieta da população. Conclusões: este trabalho demonstrou: 1) há resposta imunológica humoral em termos de formação e circulação de anticorpos do isotipo IgG reativos ao Phaseolus vulgaris ingerido; 2) os resultados permitiram o estabelecimento de intervalo de referência para valores da concentração de IgG anti-EPv na população brasileira de adultos saudáveis; 3) nas doenças auto-imunes estudadas há uma formação menor de IgG anti-EPv, e, 4) em desnutridos a concentração sérica de IgG anti-EPv é, aparentemente, da mesma ordem que na população de saudáveis avaliadas neste estudo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.10.2006

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CORTEZ, Camila Maria Zanin; CARVALHO, Ivan Fiore de. Determinação de anticorpos séricos IgG reativos à Phaseolus vulgaris ingerido em adultos saudáveis, pacientes com doenças auto-imunes e em desnutridos. 2006.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006.
    • APA

      Cortez, C. M. Z., & Carvalho, I. F. de. (2006). Determinação de anticorpos séricos IgG reativos à Phaseolus vulgaris ingerido em adultos saudáveis, pacientes com doenças auto-imunes e em desnutridos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Cortez CMZ, Carvalho IF de. Determinação de anticorpos séricos IgG reativos à Phaseolus vulgaris ingerido em adultos saudáveis, pacientes com doenças auto-imunes e em desnutridos. 2006 ;
    • Vancouver

      Cortez CMZ, Carvalho IF de. Determinação de anticorpos séricos IgG reativos à Phaseolus vulgaris ingerido em adultos saudáveis, pacientes com doenças auto-imunes e em desnutridos. 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021