Exportar registro bibliográfico

Expressão imunoistoquímica da proteína galectina-3 em carcinoma adenóide cístico e adenocarcinoma polimorfo de baixo grau de malignidade de glândulas salivares (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: FERRAZZO, KIVIA LINHARES - FO
  • Unidade: FO
  • Sigla do Departamento: ODE
  • Subjects: ADENOCARCINOMA; POLIMORFISMO; IMUNOHISTOQUÍMICA
  • Language: Português
  • Abstract: O carcinoma adenóide cístico e o adenocarcinoma polimorfo de baixo grau de malignidade são neoplasias malignas das glândulas salivares que apresentam semelhança nos padrões histológicos, porém com comportamento clínico, tratamento e prognóstico completamente diferentes. A galectina-3 é uma proteína multifuncional da família das lectinas que está envolvida em vários fenômenos biológicos como crescimento celular, adesão celular, diferenciação celular e apoptose. Além disso, tem sido estudada como um marcador de invasão tumoral e metástase. O objetivo deste trabalho foi estudar qualitativamente a expressão imunoistoquímica da galectina-3 em 14 casos de carcinoma adenóide cístico (2 do subtipo tubular, 4 do subtipo sólido e 8 do subtipo cribriforme) e em 12 casos de adenocarcinoma polimorfo de baixo grau de malignidade com padrões histológicos variados, incluindo os padrões lobular, tubular e cribriforme. Espécimes de glândula salivar normal foram também incluídos na amostra. Nas glândulas salivares normais houve forte marcação da galectina-3 no núcleo e no citoplasma das células luminais dos ductos. Nos carcinomas adenóides císticos houve uma maior marcação da galectina-3 no subtipo tubular, localizada apenas nas células luminais das estruturas tubulares. Nos subtipos sólido e cribriforme a marcação foi menor, mas sempre localizada nas células que circundavam espaços luminais. Em todos os casos de carcinomas adenóides císticos estudados a marcação foipredominantemente nuclear. Nos adenocarcinomas polimorfos de baixo grau de malignidade a marcação da galectina-3 foi predominantemente citoplasmática em praticamente todas as células neoplásicas. Diante disso podemos sugerir que, nas neoplasias estudadas, a expressão da galectina-3 parece estar mais relacionada à diferenciação celular do que à progressão tumoral e ao prognóstico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.07.2006
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FERRAZZO, Kivia Linhares; SOUSA, Suzana Cantanhede Orsini Machado de. Expressão imunoistoquímica da proteína galectina-3 em carcinoma adenóide cístico e adenocarcinoma polimorfo de baixo grau de malignidade de glândulas salivares. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23141/tde-28082006-193724/ >.
    • APA

      Ferrazzo, K. L., & Sousa, S. C. O. M. de. (2006). Expressão imunoistoquímica da proteína galectina-3 em carcinoma adenóide cístico e adenocarcinoma polimorfo de baixo grau de malignidade de glândulas salivares. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23141/tde-28082006-193724/
    • NLM

      Ferrazzo KL, Sousa SCOM de. Expressão imunoistoquímica da proteína galectina-3 em carcinoma adenóide cístico e adenocarcinoma polimorfo de baixo grau de malignidade de glândulas salivares [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23141/tde-28082006-193724/
    • Vancouver

      Ferrazzo KL, Sousa SCOM de. Expressão imunoistoquímica da proteína galectina-3 em carcinoma adenóide cístico e adenocarcinoma polimorfo de baixo grau de malignidade de glândulas salivares [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23141/tde-28082006-193724/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021