Exportar registro bibliográfico

Efeitos da desprogramação neuromuscular da mandíbula, segundo a filosofia de Roth, sobre as posições da cabeça e da coluna cervical, em indivíduos assintomáticos com maloclusão de classe I (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: ANDRIGHETTO, AUGUSTO RICARDO - FO
  • Unidade: FO
  • Sigla do Departamento: ODO
  • Subjects: MALOCLUSÃO DE ANGLE CLASSE I; DIAGNÓSTICO ORTODÔNTICO; MANDÍBULA
  • Language: Português
  • Abstract: O propósito do presente estudo foi determinar, radiograficamente, os efeitos da desprogramação neuromuscular, por meio do uso da placa miorrelaxante superior, na posição craniocervical. A desprogramação neuromuscular foi feita objetivando-se realizar o diagnóstico ortodôntico com a mandíbula em relação cêntrica (RC), de acordo com filosofia de Roth (1981). Foram avaliados 39 indivíduos assintomáticos, com maloclusões Classe I de Angle, separados em dois grupos, o controle, contendo 15 indivíduos, com média de idade de 26 anos, não submetidos a qualquer forma de tratamento, e o tratado, contendo 24 indivíduos, com média de idade de 23 anos e 10 meses, submetidos à desprogramação neuromuscular. De cada paciente, foram obtidas duas telerradiografias em norma lateral, na posição natural da cabeça (PNC). No grupo controle, o intervalo médio entre ambas foi 6 meses e 17 dias. No grupo tratado, a primeira telerradiografia foi realizada previamente, e a segunda, após a desprogramação neuromuscular. O tempo médio de uso da placa miorrelaxante foi de 6 meses e 7 dias. A análise cefalométrica craniocervical foi realizada avaliando-se as angulações craniovertical (SN/VER), craniocervical (OPT/SN e CVT/SN), cervicohorizontal (OPT/HOR e CVT/HOR) e o ângulo da curvatura cervical (OPT/CVT). Concluíu-se que houve extensão significativa da cabeça, tanto em relação à linha vertical verdadeira, demonstrada pelo aumento do ângulo SN/VER, quanto à colunacervical, demonstrada pelo aumento do ângulo CVT/SN. A coluna cervical apresentou alteração significativa em sua inclinação, em relação à linha horizontal verdadeira, demonstrado pelo aumento do ângulo CVT/HOR. Não houve alteração significativa da curvatura cervical. Foram, ainda, observadas correlações significativas entre as alterações das variáveis SN/VER e OPT/HOR, SN/VER e CVT/HOR, SN/VER e CVT/SN, OPT/CVT e OPT/HOR, OPT/CVT e ) OPT/SN, OPT/HOR e CVT/HOR, OPT/HOR e OPT/SN, assim como OPT/SN e CVT/SN
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.08.2006
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ANDRIGHETTO, Augusto Ricardo; FANTINI, Solange Mongelli de. Efeitos da desprogramação neuromuscular da mandíbula, segundo a filosofia de Roth, sobre as posições da cabeça e da coluna cervical, em indivíduos assintomáticos com maloclusão de classe I. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23133/tde-28082006-181644/ >.
    • APA

      Andrighetto, A. R., & Fantini, S. M. de. (2006). Efeitos da desprogramação neuromuscular da mandíbula, segundo a filosofia de Roth, sobre as posições da cabeça e da coluna cervical, em indivíduos assintomáticos com maloclusão de classe I. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23133/tde-28082006-181644/
    • NLM

      Andrighetto AR, Fantini SM de. Efeitos da desprogramação neuromuscular da mandíbula, segundo a filosofia de Roth, sobre as posições da cabeça e da coluna cervical, em indivíduos assintomáticos com maloclusão de classe I [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23133/tde-28082006-181644/
    • Vancouver

      Andrighetto AR, Fantini SM de. Efeitos da desprogramação neuromuscular da mandíbula, segundo a filosofia de Roth, sobre as posições da cabeça e da coluna cervical, em indivíduos assintomáticos com maloclusão de classe I [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23133/tde-28082006-181644/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021