Exportar registro bibliográfico

Estudo morfológico ultraestrutural e imuno-histoquímico da influência do excesso de flúor no desenvolvimento do germe dental de incisivo de rato (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: HASSUNUMA, RENATO MASSAHARU - FOB
  • Unidade: FOB
  • Sigla do Departamento: BAB
  • Subjects: FLÚOR (INFLUÊNCIAS); GERME DE DENTE (DESENVOLVIMENTO); INCISIVO
  • Language: Português
  • Abstract: A fluorose dentária resulta da toxicidade do flúor durante a odontogênese. Vários modelos experimentais têm sido utilizados para tentar explicar a patogênese do flúor no esmalte, mas durante o período fetal e pós-natal inicial, pouco se conhece a respeito da sua ação. Por isso, no atual trabalho, foram utilizadas ratas que receberam 0, 7 ou 100ppm de fluoreto de sódio na água de beber, no período a partir de uma semana antes do acasalamento, durante toda gestação e durante o aleitamento. As hemimandíbulas dos filhotes com 0, 7 e 14 dias de vida pós-natal (n = 6) foram coletadas para o estudo morfológico em microscopia óptica e eletrônica, análise imuno-histoquímica para amelogenina e estudo morfométrico da matriz de esmalte e dos ameloblastos nas fases de secreção e maturação do incisivo inferior. Os resultados mostraram em ameloblastos secretores do grupo experimental de 100ppm em todos períodos experimentais: uma menor secreção de matriz de esmalte, a desorganização das cristas das mitocôndrias, o aparecimento de grandes vacúolos na região apical do citoplasma, o acúmulo de material intracisternal e a dilatação de algumas cisternas de retículo endoplasmático rugoso. Nos grupos de animais com 7 e 14 dias, a análise de variância (ANOVA) mostrou uma redução significativa (p<0,05) no volume citoplasmático, respectivamente, de 23,80% e 24,75% em relação aos grupos controles. Nos ameloblastos em maturação de borda lisa, foi observada uma grande quantidade devacúolos com matriz eletrondensa endocitada, sugerindo retardo na reabsorção. Nos ameloblastos de borda rugosa, foi observada a presença de algumas mitocôndrias dilatadas. A análise imuno-histoquímica mostrou que não houve diferença na intensidade e no padrão de marcação da matriz de esmalte em nenhum dos grupos estudados. Portanto, parte do fluoreto de sódio administrado em excesso à mãe na água de beber pode alcançar o filhote pela placenta e pelo leite ) materno, provocando alterações morfológicas observadas em ameloblastos que sugerem uma redução na secreção e um retardo na reabsorção da matriz de esmalte
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.08.2006
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HASSUNUMA, Renato Massaharu; ASSIS, Gerson Francisco de. Estudo morfológico ultraestrutural e imuno-histoquímico da influência do excesso de flúor no desenvolvimento do germe dental de incisivo de rato. 2006.Universidade de São Paulo, Bauru, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25142/tde-21062007-150711/ >.
    • APA

      Hassunuma, R. M., & Assis, G. F. de. (2006). Estudo morfológico ultraestrutural e imuno-histoquímico da influência do excesso de flúor no desenvolvimento do germe dental de incisivo de rato. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25142/tde-21062007-150711/
    • NLM

      Hassunuma RM, Assis GF de. Estudo morfológico ultraestrutural e imuno-histoquímico da influência do excesso de flúor no desenvolvimento do germe dental de incisivo de rato [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25142/tde-21062007-150711/
    • Vancouver

      Hassunuma RM, Assis GF de. Estudo morfológico ultraestrutural e imuno-histoquímico da influência do excesso de flúor no desenvolvimento do germe dental de incisivo de rato [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25142/tde-21062007-150711/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021