Exportar registro bibliográfico

Parâmetros de rugosidade aerodinâmica sobre vegetação esparsa (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: LYRA, GUSTAVO BASTOS - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LCE
  • Subjects: MICROMETEOROLOGIA; RUGOSIDADE SUPERFICIAL; TURBULÊNCIA ATMOSFÉRICA
  • Language: Português
  • Abstract: Para vegetação esparsa e de porte alto a determinação dos parâmetros de rugosidade é comprometida pela dificuldade em se observar condições que satisfaçam a lei logarítmica da velocidade do vento. Estimou-se o comprimento de rugosidade (z0) e o deslocamento do plano zero (d) por alguns métodos com medidas micrometeorológicas e da estrutura física de arbustos esparsos em região semi-árida, durante o experimento HAPEX-Sahel. A velocidade do vento foi medida em quatro alturas acima da superfície (3,0; 4,1; 5,3 e 8,5 m), e os fluxos determinados por correlações dos turbilhões a 9m de altura. Métodos baseados no perfil logarítmico foram aplicados em condições de atmosfera neutra. A altura média da vegetação era h = 2,06 ± 0,47 m. O método convencional (ajuste estatístico) resultou em estimativas satisfatórias de d e z0 em condições nas quais a validade do perfil logarítmico foi satisfeita. Com uma única altura de medida localizada acima da subcamada inercial as estimativas resultaram em valores ou fisicamente inconsistentes ou que não caracterizam a rugosidade da superfície. Quando se utilizou a velocidade de fricção dada pela correlação dos turbilhões na solução do perfil logarítmico, as estimativas melhoraram. A combinação do perfil logarítmico com a relação z0 = λ (h - d) proporcionou estimativas satisfatórias para os valores de λ = 0,188 e 0,190 determinados em função da estrutura física da vegetação, o que não foi observado para o valor médio daliteratura (0,166). Relações entre a estrutura física da vegetação e o transporte de momentum estimaram apropriadamente d e z0. A rugosidade da área foi melhor descrita por d = 0,95 m = 0,46 h e z0 = 0,204 m = 0,1 h, sendo λ = 0,185. As velocidades horizontal do vento e de fricção foram mais sensíveis a variações em z0 do que em d
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.02.2006
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LYRA, Gustavo Bastos; PEREIRA, Antonio Roberto. Parâmetros de rugosidade aerodinâmica sobre vegetação esparsa. 2006.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11131/tde-31032006-150416/ >.
    • APA

      Lyra, G. B., & Pereira, A. R. (2006). Parâmetros de rugosidade aerodinâmica sobre vegetação esparsa. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11131/tde-31032006-150416/
    • NLM

      Lyra GB, Pereira AR. Parâmetros de rugosidade aerodinâmica sobre vegetação esparsa [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11131/tde-31032006-150416/
    • Vancouver

      Lyra GB, Pereira AR. Parâmetros de rugosidade aerodinâmica sobre vegetação esparsa [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11131/tde-31032006-150416/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021