Exportar registro bibliográfico

A enurese noturna na infância e na adolescência: intervenção em grupo e individual com uso de aparelho nacional de alarme (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: PEREIRA, RODRIGO FERNANDO - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PSC
  • Subjects: ENURESE; DISTÚRBIOS DO COMPORTAMENTO; PSICOTERAPIA DE GRUPO
  • Language: Português
  • Abstract: A enurese noturna primária é um problema biocomportamental que afeta cerca de 10% das crianças de sete anos de idade. Para ser considerada enurética, a criança deve, entre outros critérios, apresentar escapadas de urina na cama duas vezes por semana por pelo menos três meses. Embora não haja consenso sobre a etiologia da enurese, os fatores mais aceitos são a instabilidade detrussora, a dificuldade da criança em despertar com os sinais da bexiga e a baixa produção de vasopressina durante a noite. Há consenso, porém, de que o tratamento mais eficaz para enurese é o comportamental com uso de aparelho de alarme de urina. O presente trabalho teve como objetivo verificar a eficácia de uma intervenção com uso de alarme fabricado no Brasil em uma amostra de 32 crianças e adolescentes. Pretendeu-se, também, comparar a eficácia de protocolos de atendimento individual e grupal e a eficácia quando se separou os participantes por faixa etária. Para isso, os participantes foram divididos em quatro grupos: crianças atendidas em grupo (N=1l), crianças atendidas individualmente (N=7), adolescentes atendidos em grupo (N=8) e adolescentes atendidos individualmente (N=6). Foram realizadas sessões semanais de acompanhamento do uso do alarme e orientação de pais. Além da enurese, foram medidos os problemas de comportamento no início e no fim do atendimento, a fim de verificar se houve variações. Os resultados dos atendimentos foram categorizados de acordo com os seguintes critérios:sucesso inicial (14 noites secas consecutivas), alta (finalização do procedimento de prevenção de recaída após o sucesso inicial), insucesso (não obtenção do sucesso inicial) e desistência (abandono do tratamento). O atendimento durou quarenta semanas ou menos, para aqueles que atingiram o critério de alta em menos tempo. Dos 32 participantes iniciais, dois foram excluídos por abandonarem o tratamento por motivo de força maior. Dos trinta restantes, vinte obtiveram ao menos o sucesso inicial e dez desistiram ou foram caracterizados como insucessos, resultando numa taxa de eficácia do tratamento para 66% dos casos, o que está em conformidade com a literatura. Não foram observadas diferenças significativas nos resultados das modalidades de atendimento em grupo e individuais. Também não foram observadas diferenças nos resultados entre crianças e adolescentes. Contudo, foi observada redução significativa em alguns escores de escalas de problemas de comportamento antes e após o atendimento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.04.2006

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PEREIRA, Rodrigo Fernando; SILVARES, Edwiges Ferreira de Mattos. A enurese noturna na infância e na adolescência: intervenção em grupo e individual com uso de aparelho nacional de alarme. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
    • APA

      Pereira, R. F., & Silvares, E. F. de M. (2006). A enurese noturna na infância e na adolescência: intervenção em grupo e individual com uso de aparelho nacional de alarme. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Pereira RF, Silvares EF de M. A enurese noturna na infância e na adolescência: intervenção em grupo e individual com uso de aparelho nacional de alarme. 2006 ;
    • Vancouver

      Pereira RF, Silvares EF de M. A enurese noturna na infância e na adolescência: intervenção em grupo e individual com uso de aparelho nacional de alarme. 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021