Exportar registro bibliográfico

Estrutura social e alo-amamentarão de catetos(Tayassu tajacu) em cativeiro (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: BIONDO, CIBELE - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: ESTRUTURA SOCIAL; COMPORTAMENTO SOCIAL ANIMAL; ALEITAMENTO MATERNO; PARENTESCO; NUTRIÇÃO; CAITITUS
  • Language: Português
  • Abstract: A estrutura social é a rede de relações estabelecidas entre os indivíduos do grupo e essa estrutura pode ser afetada por fatores como o parentesco e a condição nutricional. Um comportamento intrigante, que foi associado ao parentesco e à condição nutricional, é a alo-amamentação, em que uma fêmea amamenta filhotes de outras fêmeas. Este estudo teve por objetivos determinar a influência do parentesco e da condição nutricional na estrutura social de catetos (Tayassu tajacu) em cativeiro e descrever os eventos de alo-amamentação, buscando verificar variáveis que possam ajudar a compreender o comportamento nesta espécie. Para tal, foram observados dois grupos de animais cativos, um com dez indivíduos (grupo B2) e outro com sete (grupo B3). O grupo B2 foi submetido a uma dieta com 16% de proteína bruta e o B3, com 12%. Os animais dos dois grupos tiveram seu sangue coletado para a análise de parentesco, que foi feita utilizando-se marcadores moleculares microssatélites. Como ainda não tinham sido desenvolvidos primers de microssatélites para catetos, foram testados primers desenvolvidos para suínos. Essa metodologia mostrou-se eficaz para acessar locos de microssatélites em catetos e foi possível, através dela, estimar o coeficiente de parentesco entre os indivíduos. As interações afiliativas e agonísticas e os eventos de alo-amamentação foram registrados pelo método de todas as ocorrências. A proximidade espacial foi obtida registrando-se o padrão de subgruposformados pelos indivíduos por meio de varredura instantânea. No geral, o grupo B2 apresentou maior ocorrência de interações agonísticas e afiliativas do que o B3, e foi caracterizado por uma estrutura igualitária quanto às relações de dominância, enquanto que o B3 se apresentou mais organizado hierarquicamente. O parentesco não pareceu influenciar diretamente a freqüência das interações agonísticas, mas foi possível associar esta variável com a freqüência de ) interações afiliativas e proximidade espacial. Os indivíduos aparentados ficaram mais próximos na estrutura espacial e, principalmente no B3, interagiram mais afiliativamente. Os eventos de alo-amamentação foram pouco freqüentes e não pareceram acarretar muitos custos para a fêmea. Foi levantada a questão de que tal comportamento possa ser um comportamento afiliativo e possibilitar a formação de vínculos entre os filhotes e as fêmeas alheias
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.05.2006
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BIONDO, Cibele; BUSSAB, Vera Silvia Raad. Estrutura social e alo-amamentarão de catetos(Tayassu tajacu) em cativeiro. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-09092006-115001/ >.
    • APA

      Biondo, C., & Bussab, V. S. R. (2006). Estrutura social e alo-amamentarão de catetos(Tayassu tajacu) em cativeiro. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-09092006-115001/
    • NLM

      Biondo C, Bussab VSR. Estrutura social e alo-amamentarão de catetos(Tayassu tajacu) em cativeiro [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-09092006-115001/
    • Vancouver

      Biondo C, Bussab VSR. Estrutura social e alo-amamentarão de catetos(Tayassu tajacu) em cativeiro [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-09092006-115001/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021