Exportar registro bibliográfico

Comparação de profundidades ópticas espectrais do aerossol obtidas para São Paulo a partir de um Multifilter Rotating Shadowband Radiometer e do fotômetro solar da AERONET (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: ROSÁRIO, NILTON MANUEL ÉVORA DO - IAG
  • Unidade: IAG
  • Sigla do Departamento: ACA
  • Subjects: SENSORIAMENTO REMOTO; FOTOMETRIA
  • Language: Português
  • Abstract: A avaliação dos efeitos do aerossol sobre o balanço radioativo exige que se conheça a sua concentração e distribuição espaço-temporal. Por isso, o monitoramento em longo prazo do aerossol para diferentes regiões do globo é de suma importância. Tendo em vista este objetivo, estações de monitoramento do aerossol têm sido implementadas ao redor do globo. Tradicionalmente, as estações utilizam a técnica da fotometria solar para inferir a quantidade de aerossol na atmosfera através da sua profundidade óptica('TAU.IND.A'). Avaliações precisas do efeito do aerossol requerem que 'TAU.IND.A' seja acuradamente determinada. Além disso, objetivando a comparação entre as estações, a Organização Mundial de Meteorologia (OMM) sugeriu limites para discrepâncias entre os instrumentos. Neste Trabalho compararam-se profundidades ópticas espectrais do aerossol obtidas para São Paulo por dois tipos de radiômetros, um fotômetro modelo CE318A pertencente à Aerosol RObotic NETwork (AERONET) e um Multi-filter Rotating Shadowband Radiometer. Os resultados mostram que a variabilidade temporal de 'TAU.IND.A' é bem identificada pelos dois instrumentos. No entanto, a magnitude de 'TAU.IND.A' apresentou diferênças sistemáticas. O desvio médio quadrático entre as medidas de três dos canais comparados foi próximo de 0,03, sendo que o limite sugerido pela OMM para condições de atmosfera limpa é 0,02. Isso mostra que os dois radiômetros fornecem dados de qualidade comparável. Ainda nopresente trabalho avaliou-se o desempenho de alguns modelos ópticos de aerossol na recuperação numérica de irradiância solar global à superfície utilizando o código de transferência radiativa SBDART. As simulações mostram que quando se objetiva cálculos acurados, especialmente para altos valores de 'TAU.IND.A', a escolha do modelo óptico torna-se importante. O uso indiscriminado de um único modelo óptico de aerossol em São Paulo pode causar impactos acima ) de 50'W.POT.M-2' nos cálculos de irradiância solar global. A comparação antre medições realizadas por radiômetros e irradiância simulada revela boa representatividade dos referidos modelos ópticos. Entretanto, os resultados mostram que o monitoramento em alta resolução temporal da profundidade óptica do aerossol é importante quando se almeja resultados acurados.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.06.2006

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROSÁRIO, Nilton Manuel Évora; YAMASOE, Márcia Akemi. Comparação de profundidades ópticas espectrais do aerossol obtidas para São Paulo a partir de um Multifilter Rotating Shadowband Radiometer e do fotômetro solar da AERONET. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
    • APA

      Rosário, N. M. É., & Yamasoe, M. A. (2006). Comparação de profundidades ópticas espectrais do aerossol obtidas para São Paulo a partir de um Multifilter Rotating Shadowband Radiometer e do fotômetro solar da AERONET. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Rosário NMÉ, Yamasoe MA. Comparação de profundidades ópticas espectrais do aerossol obtidas para São Paulo a partir de um Multifilter Rotating Shadowband Radiometer e do fotômetro solar da AERONET. 2006 ;
    • Vancouver

      Rosário NMÉ, Yamasoe MA. Comparação de profundidades ópticas espectrais do aerossol obtidas para São Paulo a partir de um Multifilter Rotating Shadowband Radiometer e do fotômetro solar da AERONET. 2006 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021