Exportar registro bibliográfico

Interação do óxido nítrico, serotonina e catecolaminas na área preóptica medial para controle da secreção de hormônio luteinizante (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: LIMA, FERNANDA BARBOSA - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: RFI
  • Subjects: FISIOLOGIA; ENDOCRINOLOGIA; ÓXIDO NÍTRICO (ESTUDO)
  • Language: Português
  • Abstract: Os neurônios produtores de hormônio liberador de gonadotrofinas (GnRH), presentes principalmente na área preóptica medial (MPOA), constituem a via final comum para controle neural do pico de hormônio luteinizante (LH) no proestro. Entre os neuromediadores envolvidos nesse controle estão a serotonina (5-HT), a noradrenalina (NA), a dopamina (DA), o óxido nítrico ('N''O') e o neuropeptídeo Y (NPY). Os objetivos deste trabalho foram estudar a interação na MPOA: 1) de 5-HT, NA e DA, e o 'N''O' no controle da secreção de LH no proestro; 2) dos sistemas serotoninérgico e NPYérgico no pico de LH induzido por estrógeno ('E ind. 2') e progesterona ('P ind. 4'). Ratas Wistar (250-300g) após 3 ciclos regulares foram divididas em dois grupos: I) decapitadas nas diferentes fases do ciclo estral, 30 minutos após injeção i.p. de pargilina, um inibidor da monoaminaoxidase, para verificar o conteúdo de 5-HT, NA e DA na MPOA por meio de cromatografia líquida de alta performance (HPLC) e a atividade e conteúdo de sintase de 'N''O' ('N''O'S) por dosagem de citrulina e western blotting, respectivamente; II) ovariectomizadas (OVX) com ou sem reposição hormonal submetidas à microinjeção de 5,7 dihidroxitriptamina-5,7 DHT, droga que depleta 5-HT, na MPOA e decapitadas para verificar o conteúdo de NPY na MPOA por enzima-imunoensaio (EIA). A concentração plasmática de LH em ambos os grupos foi avaliada por radioimunoensaio. O conteúdo de 5-HT, NA e DA não variou na MPOA durante ociclo estral, mas a atividade serotoninérgica aumentou do metaestro até a tarde do proestro, e diminuiu significativamente na manhã do estro. As atividades de NA e DA aumentaram em todas as fases do ciclo estral, mas sem variação significativa entre elas. A pargilina aumentou a atividade da NOS na MPOA às 9h e diminuiu às 11h, além de diminuir significativamente o conteúdo de NOS na MPOA às 15h. A pargilina também bloqueou o pico de LH na tarde de proestro. (conatinua) (continuação) A depleção de 5-HT na MPOA não alterou o conteúdo de NPY independente de tratamento com esteróides gonadais, mas aumentou a concentração plasmática de LH nas ratas tratadas com 'E ind. 2' e 'P ind. 4'. Em conclusão, os resultados do presente trabalho indicam que a 5-HT, mas não a NA ou a DA, pode participar dos mecanismos que limitam o pico da secreção de LH e esse efeito inibitório pode ser mediado em parte pelo 'N''O'; a MPOA parece ser um dos sítios de ação inibitória da 5-HT sobre a secreção de LH por um mecanismo dependente de 'E ind. 2' e 'P ind. 4'; a 5-HT e o NPY na MPOA parecem agir por vias neurais paralelas no controle da secreção de LH
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.04.2006

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIMA, Fernanda Barbosa; FRANCI, Celso Rodrigues. Interação do óxido nítrico, serotonina e catecolaminas na área preóptica medial para controle da secreção de hormônio luteinizante. 2006.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006.
    • APA

      Lima, F. B., & Franci, C. R. (2006). Interação do óxido nítrico, serotonina e catecolaminas na área preóptica medial para controle da secreção de hormônio luteinizante. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Lima FB, Franci CR. Interação do óxido nítrico, serotonina e catecolaminas na área preóptica medial para controle da secreção de hormônio luteinizante. 2006 ;
    • Vancouver

      Lima FB, Franci CR. Interação do óxido nítrico, serotonina e catecolaminas na área preóptica medial para controle da secreção de hormônio luteinizante. 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020