Exportar registro bibliográfico

Atividade fungicida e secretora de macrófagos alveolares de camundongos susceptíveis e resistentes infectados pelo P.brasiliensis (2005)

  • Authors:
  • Autor USP: PINA, ADRIANA - FCF
  • Unidade: FCF
  • Sigla do Departamento: FBC
  • Subjects: PARACOCCIDIOIDES BRASILIENSIS (IMUNOLOGIA); MACRÓFAGOS (ATIVIDADE;IMUNOLOGIA); FUNGOS MITOSPORICOS; IMUNIDADE NATURAL
  • Language: Português
  • Abstract: Estudos em nosso laboratório caracterizaram camundongos B 1O.A e A/J, respectivamente, como susceptíveis e resistentes à infecção pulmonar pelo fungo Paracoccidioides brasiliensis. A imunidade inata desempenha papel fundamental no controle inicial dos patógenos e na regulação da resposta imune adquirida. Como os macrófagos alveolares são as primeiras células do hospedeiro a interagir com o fungo, propusemo-nos a estudar a capacidade fungicida e secretora dos macrófagos alveolares de camundongos susceptíveis e resistentes ao P. brasiliensis para melhor compreender a PCM pulmonar. Camundongos B10.A e A/J normais (n: 10-15) foram submetidos a lavagem bronco-alveolar (LBA) e a suspensão celular obtida (2x `10 POT.5` células/poço) foi pré-ativada durante a noite com IFN- `gama`, IL-12 ou a combinação destas duas citocinas (50.000, 10.000 e 2.000 pg/mL) e desafiados in vitro com leveduras viáveis de P. brasiliensis (relação fungo-macrófagos de 1:50). Após 72h de incubação a atividade fungicida dos macrófagos foi avaliada através da contagem do número de fungos viáveis pelo método de unidades formadoras de colônias (UFC). A produção de nitrito e de citocinas foi avaliada no sobrenadante de cultivo através da reação de Griess e ELISA, respectivamente. Os dados foram expressos como média `MAIS OU MENOS` EP e analisados pelo teste T -Student. Nossos resultados mostraram que os macrófagos de camundongos B10.A pré-ativados com IFN- `gama`, IL-12 ou ambas as citocinasnas diferentes concentrações ensaiadas apresentaram elevada capacidade fungicida (51-97 `POR CENTO`) acompanhada de produção aumentada de NO, IL-12 e MCP-l e baixa síntese de IL-l0 e GM-CSF. Por outro lado, somente o tratamento com a mais alta concentração de IFN- `gama` foi capaz de induzir atividade fungicida em macrófagos aIveolares de animais A/J.A síntese de NO ocorreu sempre em baixos níveis e nos ) sobrenadantes dos co-cultivos observamos altos níveis de IL-l0 e GM-CSF associados a baixas concentrações de IL-12 e MCP-l. A inibição da síntese de NO por aminoguanidina demonstrou que a atividade fungicida dos macrófagos de animais B10. A, mas não de A/J, era mediada por este composto. O tratamento dos macrófagos com anticorpo monoclonal anti-IL-10 não alterou a capacidade fungicida dos macrófagos de ambas as linhagens, entretanto induziu franca produção de NO que, para animais A/J, não se traduziu em atividade microbicida aparente. Por outro lado, a neutralização de TGF- `beta` induziu alta capacidade fungicida das células de animais A/J, níveis aumentados de NO e TNF- `alfa` aliados a níveis reduzidos de IL-10. O mesmo tratamento não alterou a já elevada capacidade fungicida dos macrófagos alveolares de animais B10.A mas aumentou a produção de NO, IL-12 e TNF- alfa`. Em conclusão, os macrófagos alveolares de camundongos B10.A são facilmente ativáveis por IFN- `gama` e IL-12, apresentam elevada capacidade fungicida, NO-dependente, sobreleveduras do P. brasiliensis associada com a síntese de níveis elevados de NO e IL-12. Por outro lado, os macrófagos de camundongos A/J são pobremente ativados por IFN- `gama` e IL-12, produzem baixos níveis de NO, a sua capacidade fungicida, que parece ser NO-independente, pode ser aumentada pela neutralização do TGF- `beta` endógeno, mas não pelo tratamento com anti-IL-10
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.12.2005
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PINA, Adriana; CALICH, Vera Lúcia Garcia. Atividade fungicida e secretora de macrófagos alveolares de camundongos susceptíveis e resistentes infectados pelo P.brasiliensis. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-25082017-123742/pt-br.php >.
    • APA

      Pina, A., & Calich, V. L. G. (2005). Atividade fungicida e secretora de macrófagos alveolares de camundongos susceptíveis e resistentes infectados pelo P.brasiliensis. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-25082017-123742/pt-br.php
    • NLM

      Pina A, Calich VLG. Atividade fungicida e secretora de macrófagos alveolares de camundongos susceptíveis e resistentes infectados pelo P.brasiliensis [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-25082017-123742/pt-br.php
    • Vancouver

      Pina A, Calich VLG. Atividade fungicida e secretora de macrófagos alveolares de camundongos susceptíveis e resistentes infectados pelo P.brasiliensis [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-25082017-123742/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021