Exportar registro bibliográfico

Análise biocultural dos remanescentes ósseos humanos do sambaqui Porto do Rio Vermelho 02 (SC-PRV-02) (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: HÜBBE, MARK OLIVER RÖHRIG - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIO
  • Subjects: ANTROPOLOGIA FÍSICA; SAMBAQUIS
  • Language: Português
  • Abstract: A análise biocultural dos remanescentes ósseos humanos do sambaqui Porto do Rio Vermelho 02 (SC-PRV-02) consiste num estudo abrangente acerca das afinidades biológicas e das características do estilo e da qualidade de vida biológica do grupo que habitou esse sambaqui. Porto do Rio Vermelho 02 localiza-se às margens da Lagoa da Conceição, no município de Florianópolis, Santa Catarina, e é um sambaqui de pequeno porte, com aproximadamente 2 metros de altura e 20 de base. As datas obtidas para este sítio encontram-se entre 1880 50 e 1180 50 anos radiocarbônicos AP. Dos 22 sepultamentos exumados do sítio, 19 foram utilizados neste trabalho. Tanto nas análises de afinidades biológicas quanto nas de estilo e qualidade de vida os resultados obtidos foram interpretados em contextualizações progressivas. As contextualizações progressivas consistiram na inserção de Porto do Rio Vermelho 02 em níveis de inclusão de séries comparativas cada vez mais amplos. No caso das análises de afinidade biológica os níveis de inclusão foram delimitados por escalas geográficas cada vez mais amplas (Ilha de Santa Catarina, litoral de Santa Catarina, litoral meridional brasileiro, séries brasileiras como um todo e séries de fora do continente americano), enquanto que nas análises de estilo e qualidade de vida os níveis de inclusão foram delimitados por estratégias de subsistência (pescadores-coletores, caçadores-coletores e agricultores/horticultores). Apesar de essencialmenteexploratória, a análise dos remanescentes ósseos de Porto do Rio Vermelho 02 permitiu que algumas hipóteses fossem testadas. Na parte de afinidades biológicas, que se baseia em análises estatísticas multivariadas de marcadores métricos e não-métricos do crânio, foram testadas as seguintes hipóteses: (I) de que Porto do Rio Vermelho 02 é distinto morfologicamente de outras séries da Ilha de Santa Catarina, (II) de que esta série associa-se preferencialmente a séries pré-cerâmicas do litoral sul-catarinense e (III) de que esta série mostra-se mais similar a séries ameríndias arcaicas e tardias, em detrimento a séries paleoíndias, de morfologia não-mongolóide. Enquanto a primeira e a segunda hipótese não puderam ser refutadas ou confirmadas, devido a uma grande homogeneidade morfológica das séries litorâneas de um modo geral, a terceira foi corroborada pelos resultados obtidos. Na parte de estilo e qualidade de vida biológica, baseada na incidência de 11 marcadores osteológicos desses aspectos da vida de grupos pré-históricos, foram testadas as hipóteses (I) de que Porto do Rio Vermelho 02 apresenta indícios de uma estratégia de subsistência distinta de caçadores-coletores e de horticultores, com a incidência dos marcadores de dieta e nutrição similares a grupos caçadores-coletores e a dos marcadores de patologias infecciosas e uso do corpo similares a grupos agricultores/horticultores de baixa mobilidade, e (II) de que os indivíduos destesítio apresentam alta qualidade de vida, quando o Índice de Saúde proposto por Steckel et al. (2002) é considerado. Os resultados dessa parte permitiram que a primeira hipótese fosse corroborada, evidenciando um estilo de vida mais sedentário para grupos construtores de sambaquis como um todo, enquanto que a segunda hipótese foi refutada. Além disso, no que se refere ao Índice de Saúde, é demonstrado que este se baseia em erros de premissas metodológicas insustentáveis que invalidam os resultados obtidos anteriormente para grupos construtores de sambaquis da costa de Santa Catarina
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.02.2006

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HÜBBE, Mark; NEVES, Walter Alves. Análise biocultural dos remanescentes ósseos humanos do sambaqui Porto do Rio Vermelho 02 (SC-PRV-02). 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
    • APA

      Hübbe, M., & Neves, W. A. (2006). Análise biocultural dos remanescentes ósseos humanos do sambaqui Porto do Rio Vermelho 02 (SC-PRV-02). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Hübbe M, Neves WA. Análise biocultural dos remanescentes ósseos humanos do sambaqui Porto do Rio Vermelho 02 (SC-PRV-02). 2006 ;
    • Vancouver

      Hübbe M, Neves WA. Análise biocultural dos remanescentes ósseos humanos do sambaqui Porto do Rio Vermelho 02 (SC-PRV-02). 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021