Exportar registro bibliográfico

Avaliação de métodos para desinfecção de água, empregando cloro, ácido peracético, ozônio e o processo de desinfecção combinado ozônio/cloro (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: SOUZA, JEANETTE BEBER DE - EESC
  • Unidade: EESC
  • Sigla do Departamento: SHS
  • Subjects: DESINFECÇÃO DA ÁGUA; ESCHERICHIA COLI; CLOSTRIDIUM
  • Language: Português
  • Abstract: Foi realizado estudo de desinfecção comparativo, em condições experimentais similares, entre hipoclorito de sódio, ácido peracético, ozônio e o processo de desinfecção seqüencial ozônio/cloro para águas de estudo com características de cor baixa (< 5 uH) e cor elevada (> 100 uH). O desempenho dos desinfetantes foi avaliado segundo a inativação de três microrganismos indicadores, Escherichia coli ATCC 11229, colifagos e Clostridium perfringens ATCC 13124. As concentrações aplicadas de cloro ('CL IND.2'), ácido peracético e ozônio ('O IND.3') foram de 2,0; 3,0; 4,0 e 5,0 mg/L. A desinfecção seqüencial consistiu das seguintes combinações de concentrações em mg/L:2,0 'O IND.3'/ 2,0 'CL IND.2'; 3,0 'O IND.3'/ 2,0 'CL IND.2'; 5,0 'O IND.3'/ 2,0 'CL IND.2' e 2,0 'O IND.3'/ 5,0 'CL IND.2'. Os tempos de contato empregados foram de 5, 10, 15 e 20 minutos, tanto para os ensaios individuais, como para a etapa seqüencial. O cloro livre aplicado foi rapidamente transformado em formas de cloro combinado, nos primeiros 5 minutos de contato, para todas as dosagens aplicadas, diminuindo a ação desinfetante do mesmo. Os resultados dos ensaios de desinfecção com ácido paracético indicaram efetiva redução dos microrganismos indicadores empregados, mesmo na presença de elevada concentração de matéria orgânica, proveniente dos meios de cultura. O ozônio foi considerado efetivo para inativação dos três microrganismos indicadores, apresentando melhores resultados que os demaisdesinfetantes, na inativação dos fagos. Na etapa da desinfecção seqüencial as inativações E.coli, colifagos e C.perfringens foram substancialmente superiores às inativações obtidas com ozônio e cloro individuais. Ocorreu sinergismo para E.coli e fagos para todas as dosagens e tempos de contato empregados. Em relação à bactéria esporulada C.perfringens tal fenômeno não foi observado para todas as combinações de ozônio e cloro testadas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.02.2006
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUZA, Jeanette Beber de; DANIEL, Luiz Antonio. Avaliação de métodos para desinfecção de água, empregando cloro, ácido peracético, ozônio e o processo de desinfecção combinado ozônio/cloro. 2006.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-01052006-205646/ >.
    • APA

      Souza, J. B. de, & Daniel, L. A. (2006). Avaliação de métodos para desinfecção de água, empregando cloro, ácido peracético, ozônio e o processo de desinfecção combinado ozônio/cloro. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-01052006-205646/
    • NLM

      Souza JB de, Daniel LA. Avaliação de métodos para desinfecção de água, empregando cloro, ácido peracético, ozônio e o processo de desinfecção combinado ozônio/cloro [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-01052006-205646/
    • Vancouver

      Souza JB de, Daniel LA. Avaliação de métodos para desinfecção de água, empregando cloro, ácido peracético, ozônio e o processo de desinfecção combinado ozônio/cloro [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-01052006-205646/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021