Exportar registro bibliográfico

Investigação da atividade do extrato da polpa de tamarindo (Tamarindus indica L.) sobre o sistema complemento: estudos in vitro e em modelo experimental de hiperlipidemia em hamsters (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: LIBRANDI, ANA PAULA LANDI - FCFRP
  • Unidade: FCFRP
  • Sigla do Departamento: 602
  • Subjects: SÍNTESE ORGÂNICA; PRODUTOS NATURAIS; QUÍMICA FARMACÊUTICA
  • Language: Português
  • Abstract: Aterosclerose é uma doença cujas lesões resultam de respostas moleculares e celulares específicas de uma reação inflamatória. Entre outros fatores, dieta hipercolesterolêmica pode ser utilizada para induzir aterosclerose experimental, e um modelo em hamsters tem sido descrito para este tipo de investigação. O sistema complemento (SC) é um mediador da inflamação e é reconhecidamente envolvido no processo de aterogênese, havendo evidências de depósitos de seus componentes (C3 e C5b-9) nas lesões. Neste contexto, os objetivos deste estudo foram: (1) avaliar a atividade lítica das vias clássica /lectina (VC/VL) e alternativa (VA) do SC em hamsters tratados com dieta rica em colesterol, visando investigar o possível papel deste sistema como agente desencadeador do processo inflamatório que precede o desenvolvimento das lesões da aterosclerose; (2) investigar o efeito do tratamento com extrato hidroetanólico bruto da polpa do fruto de tamarindo (ExT) sobre o complemento no modelo de hipercolesterolemia citado, visando avaliar o seu potencial terapêutico; e (3) investigar o efeito do ExT sobre o SC de hamster e humano in vitro, visando avaliar este material como fonte de componentes com ação sobre o SC com fins terapêuticos e de pesquisa. Ensaios hemolíticos para determinação da cinética de lise (ensaio cinético), e da lise após um período pré-estabelecido de incubação (ensaio estático) foram empregados para os estudos in vivo e in vitro. De acordo com os resultados obtidos,o tratamento de hamsters com dieta rica em colesterol afeta o SC, aumentando a atividade lítica da VC/VL (ALVC) e da VA (ALVA), e este efeito é dependente da concentração de colesterol na ração e do período de tratamento. No entanto, este efeito não é observado quando os animais são tratados concomitantemente com a dieta aterogênica e ExT por períodos de até 15 e 45 dias quando colesterol a respectivamente 2% e 1 % é utilizado. A função ) hepática e o perfil de lipídeos séricos destes animais foram avaliados. Períodos prolongados de tratamento com dieta rica em colesterol 2% promovem níveis aumentados de colesterol e triglicérides nos animais, ocorrendo disfunção hepática. Portanto as alterações observadas na atividade do SC nestas condições podem ser decorrentes da lesão. Já o tratamento com dieta acrescida de 1% de colesterol mostrou ser adequado uma vez que não promove disfunção hepática e resulta em níveis séricos elevados de colesterol total e triglicérides. Uma vez que ocorreram alterações da AVLC e ALVA nos animais tratados nesta condição, foi feita avaliação de componentes da VC/VL (C2) e VA (Fator B) empregando ensaio hemolítico estático e reagentes depletados seletivamente destes componentes por aquecimento rápido a '56 GRAUS' C. Os resultados obtidos revelam aumento da ALVC e da ALVA explicado, pelo menos em parte, pela maior atividade em nível de C2 e Fator B respectivamente. Estes aumentos não foram observados nos animais tratados com ExT associado àdieta acrescida de colesterol. Tratamento de hamsters com dieta normal e ExT não afeta o SC após os períodos avaliados, quando administrado oralmente. O efeito observado do tratamento com dieta rica em colesterol, e com esta dieta associada ao ExT sobre o SC, constituem informações importantes para a compreensão do papel deste sistema no processo inflamatório da aterosclerose e do efeito do tratamento com ExT neste processo. Dependendo das condições, aumento de atividade do complemento, e não apenas da ativação deste sistema (embora atividade aumentada possa resultar em aumento de ativação) pode concorrer para o desencadeamento da inflamação. Os estudos in vitro mostraram que o ExT possui atividade pró ou anticomplementar, dependendo da via avaliada, do tempo de incubação, da concentração de ExT e da fonte de complemento analisada. Este ExT pode ser utilizado como ferramenta em estudos da bioquímica, da regulação e da ativação do SC
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.02.2006

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIBRANDI, Ana Paula Landi; ASSIS PANDOCHI, Ana Isabel de. Investigação da atividade do extrato da polpa de tamarindo (Tamarindus indica L.) sobre o sistema complemento: estudos in vitro e em modelo experimental de hiperlipidemia em hamsters. 2006.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006.
    • APA

      Librandi, A. P. L., & Assis Pandochi, A. I. de. (2006). Investigação da atividade do extrato da polpa de tamarindo (Tamarindus indica L.) sobre o sistema complemento: estudos in vitro e em modelo experimental de hiperlipidemia em hamsters. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Librandi APL, Assis Pandochi AI de. Investigação da atividade do extrato da polpa de tamarindo (Tamarindus indica L.) sobre o sistema complemento: estudos in vitro e em modelo experimental de hiperlipidemia em hamsters. 2006 ;
    • Vancouver

      Librandi APL, Assis Pandochi AI de. Investigação da atividade do extrato da polpa de tamarindo (Tamarindus indica L.) sobre o sistema complemento: estudos in vitro e em modelo experimental de hiperlipidemia em hamsters. 2006 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021