Exportar registro bibliográfico

Comparação entre dois métodos de avaliação urodinâmica em ratas (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated author: SOUZA, ANA BEATRIZ GOMES DE - FMRP
  • School: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCA
  • Subjects: UROLOGIA; CIRURGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: O estudo urodinâmico em ratas pode ser realizado através de sondagem vesical por via uretral ou por cistostomia. O objetivo deste estudo foi comparar estes dois métodos. Métodos: Foram utilizadas 10 ratas da raça Wistar, peso médio de 250 gramas. O anestésico utilizado foi uretana na dosagem 1,25 mg/kg de peso. As mesmas ratas foram submetidas a todos os procedimentos do estudo de forma seqüencial. Inicialmente foram realizados os estudos por sonda uretral (0,64 mm de diâmetro externo) para determinação da pressão vesical (PV1) e tempo de contração (TC1), após isto a mesma sonda foi tracionada (velocidade constante de 0,05 cm/m) até sua exteriorização pelo meato uretral, avaliando-se a pressão uretral máxima (PU1) e o comprimento funcional uretral (CFUI). Fez-se, então, a cistostomia (sonda PE50) para determinação da pressão vesical (PV2). A seguir, realizou-se desnervação cirúrgica da bexiga e realizou-se novo registro cistométrico para se inferir a pressão uretral indireta (PU2). Logo após, foi passada sonda uretral para determinação da pressão uretral máxima (PU3) e do comprimento funcional uretral (CFU2). O sistema de registro das pressões foi constituído de uma bomba de infusão contínua regulada para 0,1 ml/minuto conectada em Y com o cateter de cistostomia (PE-50) ou cateter uretral (0,64mm) a um polígrafo Narco-Bioystem. A determinação de cada parâmetro estudado foi realizada por três medidas consecutivas e a análise estatística da médiadesses valores foi feita aplicando-se o método não paramétrico de Wilcoxon. Resultados: Comparou-se a pressão vesical máxima por sonda uretral e por cistostomia e verificou-se diferença estatística significante "p"= 0,003. Em relação ao tempo de contração vesical nestes dois métodos não houve diferença estatística significante; "p" =0,128. Ao se comparar o perfil pressórico uretral antes e após a desnervação cirúrgica da bexiga até o colo vesical não houve ) diferença estatística significante para ambos os parâmetros estudados: pressão uretral máxima "p" = 0,13 e comprimento funcional uretral "p" = 0.640. Quando comparado o método de avaliação da pressão uretral por cistostomia ao método do perfil pressórico uretral verificou-se diferença estatística significante antes "p" =0,002 e após a desnervação vesical "p" = 0,002. Conclusão: Os métodos de avaliação urodinâmica por cateter uretral e por cistostomia são diferentes. A presença do cateter na uretra pode ser um fator obstrutivo, ocasionando aumento das pressões vesicais. A desnervação cirúrgica, até o nível do colo vesical, não compromete a função uretral
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.02.2006

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUZA, Ana Beatriz Gomes de; SUAID, Haylton Jorge. Comparação entre dois métodos de avaliação urodinâmica em ratas. 2006.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006.
    • APA

      Souza, A. B. G. de, & Suaid, H. J. (2006). Comparação entre dois métodos de avaliação urodinâmica em ratas. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Souza ABG de, Suaid HJ. Comparação entre dois métodos de avaliação urodinâmica em ratas. 2006 ;
    • Vancouver

      Souza ABG de, Suaid HJ. Comparação entre dois métodos de avaliação urodinâmica em ratas. 2006 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020