Exportar registro bibliográfico

Estudo farmacognóstico e farmacológico de Caesalpinia ferrea Martius (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GONZALEZ, FABIANA GASPAR - FCF
  • Unidades: FCF
  • Sigla do Departamento: FBF
  • Subjects: FARMACOGNOSIA; DROGA VEGETAL (AVALIAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: Caesalpinia ferrea Martius, popularmente conhecida como pau-ferro e jucá, é utilizada na medicina tradicional para o tratamento de problemas hepáticos, respiratórios e, em especial, para distúrbios gastrintestinais e como cicatrizante. Deste modo, os objetivos do presente trabalho visaram avaliar os extratos brutos liofilizados de folha (EBLF) e caule (EBLC) quanto a caracterização botânica, o estudo químico e farmacológico, direcionando principalmente, às ações antiúlcera, antioxidante e cicatrizante, e toxicidade destes órgãos vegetais de C. ferrea. A triagem fitoquímica foi realizada com a droga vegetal constituída de folha (DF) e de caule (DC), bem como com os seus EBLF e EBLC. Os métodos empregados foram preconizados por Farnsworth (1966) e Matos (1988) onde foram pesquisados os seguintes compostos: flavonóides, glicósidos cardiotônicos, saponinas, antraderivados, alcalóides, cumarinas, taninos e óleo essencial. Além disso, foi realizada a quantificação de taninos e flavonóides segundo a metodologia proposta na Farmacopéia Européia (2001) e na Farmacopéia Brasileira (2003), respectivamente. Para a avaliação da Toxicidade de C. ferrea foram realizadas a Toxicidade Aguda de ambos os órgãos vegetais, a 'DL IND.50' do EBLF e a Toxicidade subcrônica do EBLF e EBLC, todos os modelos seguiram a metodologia de Brito (1994). Para análise da atividade antiulcerogênica da espécie em estudo foi realizado o teste da indução de lesão gástrica aguda por etanol/HCI e lesãosubcrônica por ácido acético. Grupos Tratados receberam EBLF ou EBLC ou frações ou extratos enriquecidos em flavonóides, Grupo Controle água ou tween 80 e Grupo de Referência Misoprostol ou Cimetidina. Três parâmetros foram ) avaliados neste modelo: Área Total de Lesão (ATL), Área Relativa de Lesão (ARL) e índice de Lesão Ulcerativa (ILU). A atividade antioxidante lIin vitro" foi medida através da inibição da autoxidação de homogenato de cérebro de Ratos (Stocks et aI., 1974). Os extratos foram solubilizados em etanol 70 'POR CENTO' e as diluições (0.05-0.003mg/mL) foram efetuadas em etanol 35 'POR CENTO'. O etanol 35 'POR CENTO' foi utilizado como controle. E na avaliação da Atividade Cicatrizante, os animais (ratos) sofreram uma incisão na região dorsal com auxílio de punch. Os Grupos Tratados receberam diariamente 1 mL de EBLF ou EBLC, solubilizados a 15 'POR CENTO' em água, e o Grupo Controle água destilada na mesma proporção por um período de 14 dias. Na triagem fitoquímica foram detectados para ambos os extratos, flavonóides, taninos, além de antraderivados e cumarinas nas Folhas. A porcentagem encontrada de Taninos na DF foi de 7.13 'POR CENTO' e no EBLF de 23.95 'POR CENTO' e na DC foi de 2.26 'POR CENTO' e no EBLC de 11.77 'POR CENTO'. Já a quantificação de flavonóides foi de 0.0095 'POR CENTO' na DF, 0.026 'POR CENTO' no EBLF, 0.00014 'POR CENTO' na DC e de 0.0017 'POR CENTO' no EBLC. No teste de toxicidade aguda, somente os animais quereceberam EBLF apresentaram alterações comportamentais a partir dos primeiros tempos de observação e morte de 3 animais machos e 2 fêmeas (n=5/sexo). Dessa forma, a DLso encontrada para este extrato vegetal foi de 5471.64 mg/Kg para as fêmeas e de 3112.94 mg/Kg para os machos. Na Toxicidade subcrônica, apenas os animais fêmeas que receberam EBLC (800 mg/Kg) apresentaram uma diferença significativa, em relação ao grupo controle, quanto ao peso do ) rim, porém não foi encontrada nenhuma alteração histológica neste órgão. EBLF e EBLC apresentaram significativa atividade antiulcerogênica no modelo de lesão gástrica aguda dentro dos parâmetros avaliados. O EBLC reduziu em 37 'POR CENTO' a ARL. Já o EBLF foi tão ativo como o Misoprostol reduzindo em 95 'POR CENTO', 81 'POR CENTO' e 63 'POR CENTO' a ATL, a ARL e o ILU, respectivamente contra 92 'POR CENTO', 70 'POR CENTO' e 59 'POR CENTO' do fármaco de referência. Porém, as frações e os extratos enriquecidos em flavonóides obtidos de ambos os extratos brutos liofilizados não apresentaram atividade antiulcerogênica em nenhum dos 3 parâmetros. Esses mesmos resultados foram obtidos no modelo de lesão gástrica subcrônica para ambos os extratos vegetais. Os EBLF e EBLC de C. ferrea promoveram uma atividade antioxidante de 94 'POR CENTO' e 84 'POR CENTO', respectivamente, na concentração de 0.8196 'müg/mL, e um 'Q IND.1/2' de 0.2331 (Folha) e 0.5061 (Caule) 'müg/mL. Na avaliação da atividade cicatrizante de ambos os extratosvegetais, não foi encontrada diferença significativa entre os Grupos Tratados e Controle. No laudo histológico não se observou nenhum sinal de cicatrização tecidual. Apesar de C. ferrea ser utilizada pela população como cicatrizante, não foi possível confirmar tal atividade nas folhas e nos caules desta espécie
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.05.2005
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GONZALEZ, Fabiana Gaspar; BACCHI, Elfriede Marianne. Estudo farmacognóstico e farmacológico de Caesalpinia ferrea Martius. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9138/tde-09042014-140127/pt-br.php >.
    • APA

      Gonzalez, F. G., & Bacchi, E. M. (2005). Estudo farmacognóstico e farmacológico de Caesalpinia ferrea Martius. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9138/tde-09042014-140127/pt-br.php
    • NLM

      Gonzalez FG, Bacchi EM. Estudo farmacognóstico e farmacológico de Caesalpinia ferrea Martius [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9138/tde-09042014-140127/pt-br.php
    • Vancouver

      Gonzalez FG, Bacchi EM. Estudo farmacognóstico e farmacológico de Caesalpinia ferrea Martius [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9138/tde-09042014-140127/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020