Exportar registro bibliográfico

Comportamento das argilas moles: aplicações a problemas práticos da engenharia civil (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GONCALVES, HELOISA HELENA SILVA - EP
  • Unidades: EP
  • Sigla do Departamento: PEF
  • Subjects: ARGILAS
  • Language: Português
  • Abstract: Segundo a publicação Dicionário Houaiss da língua portuguesa (2001): Sistematizar: organizar (diversos elementos) em um sistema ou reduzir (fatos, conceitos, opiniões etc) a um corpo de doutrina. Criticar: examinar obra de arte ou ciência, comentando sem preconceitos, e com detalhes, suas características. O texto de sistematização crítica das atividades desenvolvidas durante 30 anos de profissão, dos quais 25 dedicados à Escola Politécnica, será agrupado em quatro fases que se complementam. * a primeira refere-se às atividades desenvolvidas anteriormente ao Doutorado * a segunda, às pesquisas e aplicações de outros assuntos, porém, com forte ligação com trabalhos desenvolvidos no início de minha carreira * a terceira, refere-se ao Doutorado propriamente dito * a quarta, às pesquisas e aplicações referentes ao Doutorado. Como o formato de apresentação permite um texto menos formal, o texto será desenvolvido privilegiando a ligação entre os temas em detrimento da ordem cronológica. Sistematizar criticamente a obra desenvolvida durante a carreira é um desafio muito interessante, que nos faz pensar. – O que fiz de útil durante a minha carreira? – Quais as contribuições importantes que dei e quais os erros que cometi? No balanço geral procuramos sempre nos desculpar, afinal, somos humanos e errar é humano. Porém, sempre fui uma pessoa extremamente crítica e muito exigente comigo mesma; não gosto de fazer o que não sei, porque tudo o que faço deve ter um padrão de qualidade mínimo, por mim definido. Sempre admirei o espírito crítico do Prof, Dr. Victor de Mello; gostava de ir aos Congressos e Palestras para assistir às discussões técnicas, algumas inesquecíveis como as ocorridas entre os Profs. Dr. Milton Vargas e o Prof. Dr. Nogami sobre solos tropicais.Discussões técnicas entre profissionais de alto nível contribuem de forma valiosa, principalmente para os jovens profissionais, pois estimulam o questionamento, abrindo suas mentes para o desconhecido. Quanto mais nos dedicamos a um assunto, mais descobrimos seus pontos obscuros – o limite do conhecimento. Talvez por isso, trabalhar na Área de Solos seja tão interessante, tantas são as hipóteses restritivas, que temos que admitir para resolver alguns problemas reais. A cada novo desafio, sentimos a necessidade de monitorar os resultados para aferir nossos conhecimentos e aprender um pouco mais de um material cujo comportamento reológico é tão complexo. Ao mesmo tempo, nos deparamos cada vez mais com colegas que resolvem todos os problemas “facilmente”, porque na realidade desconhecem os perigos que estão infringindo aos clientes e usuários dos seus serviços. Conhecer nosso limite e procurar ampliá-lo é o maior desafio a que podemos nos propor, para melhorarmos como profissionais. Para isto, a análise de experiências mal sucedidas, nossas e dos outros, talvez seja uma das formas mais eficientes de aprendizado. Trabalhar bem com Engenharia é saber trabalhar em conjunto. O trabalho desenvolvido por uma equipe permite a discussão dos temas por profissionais de várias áreas; a interação entre o projeto e a execução é fundamental para o bom desempenho no exercício da profissão. Trabalhar bem como professor, é transmitir com prazer os conhecimentos adquiridos, de maneira didática, com paciência e com respeito pela limitação de alguns alunos. Mas não é apenas isso, é também tentar passar um pouco de experiência de vida, dos valores éticos, da importância dos compromissos e dos limites de cada circunstância da vida profissional.Ser profissional mas ser humano, ser rigoroso mas ser justo, tratar bem mas não ceder, respeitá-los para ensiná-los a nos respeitar. Ensinar que tudo o que se consegue na vida é através de muita dedicação, muita luta por nossas convicções, muito amor pelo que fazemos. Tentei fazer uma síntese das coisas que considero mais importantes dentre as desenvolvidas profissionalmente. Gostaria que esta síntese fosse didática a ponto de poder ser compreendida por qualquer aluno recém-formado, porém sem repetir conceitos básicos para não ser uma leitura desagradável para os profissionais mais experientes. Desenvolvi os assuntos sem entrar nos detalhes, que estão apresentados nos documentos constantes do memorial, mas alguns desenhos e gráficos estão aqui reapresentados para facilitar a leitura do texto. Como trabalhei fundamentalmente em três linhas de atividade (ensaios de laboratório, solos moles e obras subterrâneas), dediquei a cada um deles um espaço na tese apresentada, com ênfase ao assunto que mais me dediquei – o estudo das características e do comportamento das argilas moles. O comportamento destes solos em vários tipos de obras é sempre desafiador pelas diferentes dificuldades que eles representam, tanto durante a construção como após a conclusão da obra. A frase do Prof. Dr. Milton Vargas, no encerramento do Sefe III, em 1996, resume o cerne de toda ciência aplicada: “ A teoria sem prática é inútil, a prática sem a teoria é estéril”. Existem mestres de obras que quase poderiam ser considerados engenheiros sem conhecimento teórico, assim como alguns engenheiros que só se dedicam à vida acadêmica, sem nenhuma prática da engenharia, poderiam ser considerados cientistas.Por este motivo, além das pesquisas que desenvolvi e continuo desenvolvendo, achei muito importante enriquecer o texto discutindo algumas aplicações práticas nas quais o conhecimento adquirido sobre a reologia das argilas moles foi de vital importância para elaborar soluções diferenciadas. Estas aplicações serviram para mostrar o limite do meu conhecimento neste campo, e ao mesmo tempo contribuíram para ampliá-lo.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.08.2005

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GONÇALVES, Heloisa Helena Silva. Comportamento das argilas moles: aplicações a problemas práticos da engenharia civil. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.
    • APA

      Gonçalves, H. H. S. (2005). Comportamento das argilas moles: aplicações a problemas práticos da engenharia civil. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Gonçalves HHS. Comportamento das argilas moles: aplicações a problemas práticos da engenharia civil. 2005 ;
    • Vancouver

      Gonçalves HHS. Comportamento das argilas moles: aplicações a problemas práticos da engenharia civil. 2005 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020