Exportar registro bibliográfico

A contra-reforma agrária do banco mundial e os camponeses no Ceará-Brasil (2005)

  • Authors:
  • Autor USP: OLIVEIRA, ALEXANDRA MARIA DE - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Subjects: REFORMA AGRÁRIA; AGRICULTURA (ASPECTOS ECONÔMICOS); CRÉDITO RURAL; CAMPESINATO; ASSENTAMENTO RURAL
  • Language: Português
  • Abstract: Esta tese analisa a política de crédito fundiário no Ceará, posta em prática pelos governos estadual e federal em parceria com o Banco Mundial a partir de 1996. A forma pela qual o Estado foi levado a dar início e desenvolver a "reforma agrária de mercado" no Ceará, recoloca problemas importantes: a questão da reforma agrária e o acesso à terra pelos sem terra, o problema da estrutura fundiária no Ceará, no Nordeste, e em outras regiões. Simultaneamente, repõe o problema da "adaptação" de moradores de condição, parceiros, rendeiros e migrantes temporários ao mercado capitalista.A reflexão sobre a contra-reforma agrária do Banco Mundial e os camponeses passa pela discussão acerca do desenvolvimento territorial contraditório, desigual e combinado, desenvolvido no interior da Geografia agrária. A pesquisa foi desenvolvida a partir de um estudo transversal realizado em oito assentamentos criados a partir dos projetos São José e Cédula da Terra, partes constitutivas da denominada "reforma agrária de mercado" no Ceará.A implementação da "reforma agrária de mercado" no Ceará, tem significado a reativação do mercado de terras contribuindo para a ampliação das relações, especificamente capitalistas no campo como a apropriação da renda capitalizada da terra por proprietários de terras rentistas. Os assentamentos como frações do território conquistadas se constituíram com base na propriedade familiar que é uma forma de propriedade diferente da propriedade privada capitalista.A apropriação familiar e o desenvolvimento de formas de trabalho como o individual (familiar), a prática de ajuda mútua, o uso comum da terra e o trabalho coletivo revelam a ocorrência de formas alternativas para a propriedade privada imposta pelo Estado. ) Existe, portanto, um sério conflito entre o regime de propriedade privada implementado sob a lógica de mercado do Estado e a concepção de propriedade familiar reproduzida pelos camponeses e legitimada com o apoio dos movimentos sociais e das entidades camponesas em luta pela reforma agrária no país
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.11.2005
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Alexandra Maria de; OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino de. A contra-reforma agrária do banco mundial e os camponeses no Ceará-Brasil. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-18072006-132037/ >.
    • APA

      Oliveira, A. M. de, & Oliveira, A. U. de. (2005). A contra-reforma agrária do banco mundial e os camponeses no Ceará-Brasil. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-18072006-132037/
    • NLM

      Oliveira AM de, Oliveira AU de. A contra-reforma agrária do banco mundial e os camponeses no Ceará-Brasil [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-18072006-132037/
    • Vancouver

      Oliveira AM de, Oliveira AU de. A contra-reforma agrária do banco mundial e os camponeses no Ceará-Brasil [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-18072006-132037/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021