Exportar registro bibliográfico

"Exculhidos": ex-moradores de rua como camponeses num assentamento do MST (2005)

  • Authors:
  • Autor USP: JUSTO, MARCELO GOMES - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Subjects: MOVIMENTO DOS SEM-TERRA; PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA; CONFLITO SOCIAL
  • Language: Português
  • Abstract: Os objetos desta tese são os conflitos internos num assentamento de reforma agrária cuja luta foi organizada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a relação entre a trajetória de ex-moradores de rua da cidade de São Paulo e este movimento de luta pela terra. Foram tratadas duas hipóteses: primeira, a ida para o campo pode ser uma alternativa não-capitalista para o problema social dos moradores de rua; e, segunda, os assentados encontram formas de gerir de maneira pública os conflitos sociais referentes à vida em comum no assentamento. A investigação decorrente destas hipóteses propiciou compreender como se constitui a alternativa e quais são as limitações da gestão do assentamento. Ao longo da tese, comprova-se que o trabalho do MST de conquistar um assentamento possibilita que os moradores de rua criem ondições de vida e de produção que lhes dão indepedência em relação ao mercado de trabalho assalariado. Porém, verifica-se que para a realização de uma alternativa na área da economia solidária é preciso que os moradores de rua cheguem ao assentamento com maior força como grupo, que tenham alguma organização inicial e que estejam ligados a redes. Quanto à segunda hipótese, constata-se que os assentados tanto buscam formas judiciais quanto não-judiciais de gestão dos conflitos internos e que há o potencial de uma gestão pública do assentamento com relativa autonomia em relação ao Estado. No entanto, entre aos moradores o aprendizado deformas democráticas de gestão de conflito ainda é incipiente. Demonstra-se como os conflitos internos configuram o território, mapeando as redes de alianças e ataques )entre os assentados. Neste sentido, contribui-se para os estudos geográficos sobre a fração de território camponês acrescentando a noção de redes como componente central da dinâmica da disputa de poder no assentamento. Problematiza-se a questão do ethos camponês como elemento de aptidão para a permanência como assentado. Mostra-se que o ethos é objeto de disputa entre os assentados, que reivindicam entre si maior legitimidade como camponês
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.08.2005
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      JUSTO, Marcelo Gomes; OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino de. "Exculhidos": ex-moradores de rua como camponeses num assentamento do MST. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-12072006-110942/ >.
    • APA

      Justo, M. G., & Oliveira, A. U. de. (2005). "Exculhidos": ex-moradores de rua como camponeses num assentamento do MST. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-12072006-110942/
    • NLM

      Justo MG, Oliveira AU de. "Exculhidos": ex-moradores de rua como camponeses num assentamento do MST [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-12072006-110942/
    • Vancouver

      Justo MG, Oliveira AU de. "Exculhidos": ex-moradores de rua como camponeses num assentamento do MST [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-12072006-110942/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021