Exportar registro bibliográfico

Mensuração das ofensas criminais (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: VIEIRA, JOSE RICARDO SABINO - FFCLRP
  • Unidades: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 594
  • Subjects: PSICOFÍSICA; CRIMINOLOGIA (PSICOLOGIA)
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo principal deste estudo foi mensurar percepção da gravidade das ofensas criminais, usando métodos psicofísicos, ou seja, métodos escalares diretos de Estimação de Magnitude (razão) e Estimação de Categoria. O objetivo secundário foi verificar se o contínuo não métrico - Ofensas Criminais - possui características protéticas ou metatéticas, além de verificar se a lei de Ekman é valida para este contínuo. Participaram deste estudo um total de 68 indivíduos, sendo, 15 Juízes de Direito, 30 Policiais e 23 estudantes universitários, de Ribeirão Preto, na faixa etária de 20 a 40 anos. Os participantes foram convidados a julgar, através de números, a intensidade dos crimes propostos em um questionário previamente construído e calibrado, de 20 crimes de ocorrência mais comum na cidade de Ribeirão Preto-SP. O mesmo questionário deveria ser respondido através de método de Estimação de Magnitude e Categoria. Para a Estimação de Magnitude, os participantes julgaram a importância dos crimes a partir de um estímulo padrão de 200 que foi usado para o crime de "Roubo" e, para a Estimação de Categoria os participantes deveriam julgar a importância dos crimes se valendo de uma escala de 1 a 7. Os dados foram submetidos a diversas análises estatísticas e Psicofísicas. Os resultados dos 2 experimentos mostraram que: os crimes de latrocínio, estupro, tráfico de drogas, homicídio simples e sequestro ocuparam entre os três grupos de sujeitos, as cinco primeiras posiçõesem relação as demais. Verificamos que o contínuo não métrico das "Ofensas Criminais" , possuem características protéticas, sendo que a amplitude de variação das respostas através do método de Estimação de Magnitude confirmam que a lei de Ekman é válida também para este contínuo. Concluímos que os policiais superestimam os crimes, provavelmente por lidarem cotidianamente com os mesmos, enquanto os juízes, julgaram de maneira impessoal e respaldados em ... seus conhecimentos profissionais. Já os estudantes subestimaram os crimes, com certeza um viés cultural, já que os mesmos mantém outros tipos de preocupação condizentes com a idade e circunstância de vida
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.06.2005

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VIEIRA, José Ricardo Sabino; DA SILVA, José Aparecido. Mensuração das ofensas criminais. 2005.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2005.
    • APA

      Vieira, J. R. S., & Da Silva, J. A. (2005). Mensuração das ofensas criminais. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Vieira JRS, Da Silva JA. Mensuração das ofensas criminais. 2005 ;
    • Vancouver

      Vieira JRS, Da Silva JA. Mensuração das ofensas criminais. 2005 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020