Exportar registro bibliográfico

Juventude, música e ancestralidade no Jongo: som e sentidos no processo identitário (2005)

  • Authors:
  • Autor USP: PEREZ, CAROLINA DOS SANTOS BEZERRA - FE
  • Unidade: FE
  • Subjects: ARTE-EDUCAÇÃO; JOVENS; MÚSICA; DANÇA; IDENTIDADE CULTURAL; AFRODESCENDENTES; CULTURA AFRO-BRASILEIRA; ANTROPOLOGIA EDUCACIONAL
  • Language: Português
  • Abstract: A presente pesquisa consiste no acompanhamento processual, por meio de pesquisa antropológica e de cunho etnográfico, da participação dos jovens existentes no grupo de Jongo da comunidade do Tamandaré em Guaratinguetá (São Paulo), buscando, através do seu imaginário, desvelar as expressões simbólicas presentes durante a performance do grupo, e as raízes míticas culturais existentes no contexto ritual das rodas de jongo, atentando para as diferentes formas em que se dão as transmissões do conhecimento às gerações mais novas e a função que exerce a música por meio do som e do sentido, no processo de formação identitária dos jovens presentes na comunidade. Atenta ainda a necessidade de uma educação de sensibilidade (Ferreira Santos), visando minimizar os preconceitos existentes no universo escolar para com as expressões presentes na cultura popular e na herança da ancestralidade) africana. Partindo das referências teóricas que privilegiam a instauração de um "pensamento transdisciplinar", o que justifica a convergência de hermenêuticas entre a Antropologia do Imaginário de Gilbert Durand e a Antropologia da Complexidade em Edgar Morin. Utilizando-se da descrição do cotidiano, da observação da socialidade, das ações afetuais em Maffesoli, ampliamos ainda com o referencial fenomenológico, buscando analisá-Ias a partir das definições sobre o Complexo de Cultura e a Imaginação Material (Gaston Bachelard) e a Fenomenologia da Percepção (Merleau-Ponty). Os)procedimentos metodológicos em campo, num estilo mitohermenêutico, partiram da observação, registro fotográfico e captação do som no contexto das apresentações. Pudemos constatar a importância que é dada à transmissão e aprendizagem do jongo aos mais jovens em um grupo onde diversas gerações se relacionam a partir de uma perspectiva ancestral e de uma concepção educacional extra-escolar que comunga do aprender junto com o outro, fazendo, criando e recriando, herdeiros de uma tradição em que a memória e a oralidade se fazem presentes e indispensáveis
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.07.2005

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PEREZ, Carolina dos Santos Bezerra; SANTOS, Marcos Ferreira dos. Juventude, música e ancestralidade no Jongo: som e sentidos no processo identitário. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.
    • APA

      Perez, C. dos S. B., & Santos, M. F. dos. (2005). Juventude, música e ancestralidade no Jongo: som e sentidos no processo identitário. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Perez C dos SB, Santos MF dos. Juventude, música e ancestralidade no Jongo: som e sentidos no processo identitário. 2005 ;
    • Vancouver

      Perez C dos SB, Santos MF dos. Juventude, música e ancestralidade no Jongo: som e sentidos no processo identitário. 2005 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021