Exportar registro bibliográfico

Perfil dos grupos estratégicos bancários no Brasil (2005)

  • Authors:
  • Autor USP: GONZALEZ, RODRIGO BARBONE - FEA
  • Unidade: FEA
  • Sigla do Departamento: EAD
  • Subjects: CLUSTERS; BANCOS; ADMINISTRAÇÃO BANCÁRIA; CONTABILIDADE BANCÁRIA
  • Language: Português
  • Abstract: O balanço de uma instituição financeira reflete suas principais decisões estratégicas, a saber, suas decisões de aplicação e captação que determinam os seus resultados. O objetivo desse trabalho é sugerir e testar uma composição para os segmentos do sistema bancário brasileiro baseado nessas decisões estratégicas e, assim, desenhar um perfil de atuação para os bancos brasileiros. Esse trabalho utiliza dados de balancetes públicos padronizados pelo Plano Contábil das Instituições Financeiras (COSIF) e disponibilizados pelo Banco Central do Brasil. Os dados são transversais e a data base escolhida para esse estudo é dezembro de 2004, dez anos após implantação do Plano Real e a publicação do primeiro artigo do gênero no Brasil por Savoia e Weiss (1995). Muitas transformações aconteceram nesses dez anos, em que pese à redução do sistema bancário de 263 para 140 instituições bancárias operantes. As técnicas multivariadas usadas são: análise de cluster, análise de discriminante e escalonamento multidimensional. Os procedimentos hierárquico e não-hierárquico de análise de clusters foram utilizados em sequência para formar segmentos internamente homogêneos e heterogêneos entre si. A solução ecolhida subdivide o sistema bancário brasileiro em cinco grupos: varejo, crédito, tesouraria, intermediação bancária e transição ou outros repasses. Essa solução foi testada por meio de uma análise discriminante com bons resultados do ponto de vista da sua significância prática. Oescalonamento multidimensional foi utilizado para propiciar uma solução gráfica que facilitasse a análise dos dados. Os resultados sugeriram que o sistema bancário era bem explicao por esses cinco segmentos. Três deles, os segmentos de varejo, crédito e tesouraria estavam voltados para a atividade-fim do sistema bancário, a intermediação financeira. ) Dois deles, os segmentos de intermediação bancária e transição ou repasses, foram caracterizados como "intermediação da intermediação". Grupos com menor foco na intermediação financeira completa, entre credores e devedores primários, realizada pelos três segmentos anteriores. Levanta-se a hipótese de que o grupo de transição ou repasse representa os novos entrantes do mercado ou bancos com dificuldade de adaptação ao sistema bancário. o fato de mais de 30% dos bancos terem essas características de intermediação da atividade de crédito, ou estarem em busca de novos nichos de atuação sugere que o processo de reestruturação do sistema bancário iniciado em 1994 ainda não está concluído
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.08.2005
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GONZALEZ, Rodrigo Barbone; SAVÓIA, José Roberto Ferreira. Perfil dos grupos estratégicos bancários no Brasil. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-25052009-143848/ >.
    • APA

      Gonzalez, R. B., & Savóia, J. R. F. (2005). Perfil dos grupos estratégicos bancários no Brasil. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-25052009-143848/
    • NLM

      Gonzalez RB, Savóia JRF. Perfil dos grupos estratégicos bancários no Brasil [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-25052009-143848/
    • Vancouver

      Gonzalez RB, Savóia JRF. Perfil dos grupos estratégicos bancários no Brasil [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-25052009-143848/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021