Exportar registro bibliográfico

Diagnóstico e distribuição de compostos organoclorados e metais em ambientes aquáticos tropicais (2005)

  • Authors:
  • Autor USP: GRANDE, MARCELO DEL - IQSC
  • Unidade: IQSC
  • Subjects: QUÍMICA ANALÍTICA; ECOSSISTEMAS AQUÁTICOS
  • Language: Português
  • Abstract: Neste trabalho obtiveram-se dados ambientais referentes ao diagnóstico de organoclorados e metais e suas distribuições nos seis reservatórios da bacia do Rio Piracicaba: reservatório do Rio Atibainha (ATI), do Rio Cachoeira (CCH), do Rio Jaguari (JAG), do Rio Jacareí (JAC), reservatório de Americana (AME) e reservatório de Barra Bonita (BBO). Os estudos foram direcionados na extração e caracterização das substâncias húmicas, juntamente com a análise granulométrica dos sedimentos de cada reservatório. Foi determinada a matéria orgânica dos sedimentos e águas (frações de carbono), propriedades físicas e químicas como pH, condutividade, sólidos totais dissolvidos, turbidez, oxigênio dissolvido, temperatura e 'E IND.H' foram determinadas in situ, sulfetos volatilizáveis por acidificação e metais simultaneamente extraídos (SVA/MSE) foram determinados dos sedimentos em laboratório. Hexaclorobenzeno (HCB) e pentaclorofenol (PCP) e os metais Cr, Cu, Pb, Zn, Mn, Fe e AI foram determinados em três matrizes (água intersticial, água interfacial e sedimento). As determinações dos organoclorados em todas as matrizes foram ralizadas por cromatografia gasosa com detector por captura de elétrons (GC/ECD), os metais em águas foram determinados por ICP/AOS e em sedimentos por um Espectrofotômetro de Absorção Atômica Hitachi Z-8100. Com base nos dados gerados experimentalmente, foram calculados valores guias de qualidade de sedimentos - VGQS e valores guias de qualidade de águasintersticiais -VGUTAI. Fluxos bentânicos na interface sedimento/coluna d ' água foram obtidos aplicando-se a 1A. Lei de Fick em uma dimensão. Os estudos foram realizados com amostras referentes a duas amostragens, que representaram duas épocas distintas (março de 2002 -chuvas e setembro de 2003 -estiagem). Os compostos organoclorados e metais estudados foram detectados e quantificados em todos os ambientes e em todas as matrizes: água interfacial, água intersticial e sedimentos. Com os valores das concentrações dos SVA/MSE em sedimentos, aplicou-se a abordagem de VGQS. Os resultados apontaram que há um controle dos sulfetos sobre os metais principalmente nos reservatórios AME e BBO, pode-se postular que nesses ambientes a toxicidade (devido aos metais) não é manifestada. os outros ambientes apresentaram valores guias próximos de zero. Nos pontos onde houve pequenos excessos de MSE (reservatórios CCH e JAG) deve ser enfatizado que a toxicidade pode não ser manifestada, pois pode haver uma outra fase controlando a biodisponibilidade desses metais nos sedimentos, como por exemplo, o carbono total e/ou orgânico. Com os valores das concentrações dos metais dissolvidos nas águas intersticiais dos sedimentos, aplicou-se o VGQS da água intersticial -VGUTAI. 0 VGUTAI foi excedido ('sigma' LVGUT AI > 1) em todos os reservatórios e em todas as profundidades. No entanto, é importante salientar que, quando VGUTAI resulta em valores> 1, este resultado isolado não pode ser utilizado para descrever a manifestação de toxicidade devido às fases ligantes na água intersticial (ligantes dissolvidos) que podem agir como atenuadores de biodisponibilidade e toxicidade de metais. Os resultados dos fluxos bentônicos obtidos nas duas amostragens indicaram que os sedimentos podem agir como fonte ou sumidouro de PCP em ATI, CCH, AME e BBO. Para o HCB foram obtidos fluxos unicamente negativos para as amostras das duas coletas, ou seja, os sedimentos se comportaram como fonte deste organoclorado. Quando confrontados os valores e direções dos fluxos dos metais obtidos em março de 2002 com os valores de setembro 2003 foram observados que os mesmos apresentaram natureza bidirecional para Cr e AI em AME, para AI em JAC e para Cu em BBO, os sedimentos comportaram-se tanto como fonte como sumidouro dos metais citados nestes ambientes. ) No reservatório BBO os sedimentos se comportaram como sumidouro de AI tanto em 2002 como em 2003. Nos outros reservatórios foram obtidos fluxos unicamente negativos, ou seja, os sedimentos agem preferencialmente como fonte dos metais estudados.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.07.2005

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DEL GRANDE, Marcelo; REZENDE, Maria Olímpia de Oliveira. Diagnóstico e distribuição de compostos organoclorados e metais em ambientes aquáticos tropicais. 2005.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2005.
    • APA

      Del Grande, M., & Rezende, M. O. de O. (2005). Diagnóstico e distribuição de compostos organoclorados e metais em ambientes aquáticos tropicais. Universidade de São Paulo, São Carlos.
    • NLM

      Del Grande M, Rezende MO de O. Diagnóstico e distribuição de compostos organoclorados e metais em ambientes aquáticos tropicais. 2005 ;
    • Vancouver

      Del Grande M, Rezende MO de O. Diagnóstico e distribuição de compostos organoclorados e metais em ambientes aquáticos tropicais. 2005 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021