Exportar registro bibliográfico

Efeitos do bloqueio de receptores opióides sobre o comportamento social de Trinomys yonengae (Rodentia : Echimyidae) em cativeiro (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MANAF, PAULO - IP
  • Unidades: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: ECHIMYIDAE; AFILIAÇÃO; COMPORTAMENTO SOCIAL
  • Language: Português
  • Abstract: O envolvimento de opióides endógenos na modulação do comportamento afiliativo foi estudado em Trinomys yonenagae, um roedor psamófilo endêmico da Caatinga. Estes ratos-de-espinho neotropicais apresentam um amplo repertório de interações afiliativas, o que faz deles um modelo alternativo de estudo das causas proximais do comportamento social. Primeiramente foi feita a padronização do uso da naloxona, antagonista opióide não específico, na faixa de doses de 10"1 a 4,Omg/kg (via subcutânea) em T. yonenagae de ambos os sexos (n= 37, 130 ± 1Og). Este bloqueador causou hipodipsia e aumento da freqüência de estiramentos do corpo, sem alterar a atividade motora ou o limiar nociceptivo, resultados anteriormente descritos em diferentes linhagens de roedores de laboratório. Os dados validam, portanto, o emprego da naloxona em ratos-de-espinho, na faixa de doses, tempo de observação e via praticada. Em seguida foi investigada a modulação opióide sobre o comportamento afiliativo intersexual, prevendo-se que o bloqueio pela naloxona tenha efeito prósocial. Este efeito foi confirmado em duas situações experimentais. Em pares habituados à área de teste (n= 6 pares) o bloqueio causou aumento de solicitações ("cabeça sob o queixo do parceiro"), de contatos ("naso-auricular") e da freqüência de estiramentos do corpo, sem alterar outras variáveis, incluindo proximidade mútua. Durante a transição da fase de escuro para a fase de claro do ciclo atividade-repouso (n=7 pares) também houve aumento de solicitações e de repouso-em-contatocorporal após o bloqueio. No teste da arena (n= 15 pares), o bloqueio teve efeito contrário à previsão, uma vez que o aumento da proximidade e a diminuição da locomoção ao longo do tempo, característicos ) do grupo controle, não ocorreram no grupo tratado com naloxona. Não houve alterações na latência de retirada de cauda de sujeitos separados de seus parceiros e reagrupados após 24h ou cinco dias (n= 9 pares). Em conjunto, os dados indicam a participação de circuitos opioidérgicos na modulação do comportamento afiliativo de T. yonenagae. O bloqueio aumentou a interação afiliativa em animais habituados ao ambiente, como descrito em outros mamíferos, em particular o aumento de solicitações descrito em primatas. A diminuição do contato no ambiente novo pode significar um efeito pró-aversivo da naloxona nesta condição. Esta resposta diferencial enfatiza a importância do contexto experimental no estudo da modulação opióide sobre o comportamento social. O trabalho permite a ampliação dos estudos neste campo para os histricognatas, um grupo de roedores com história evolutiva distinta e que oferece perspectivas de comparação do papel de circuitos opióides entre espécies de ambientes e hábitos sociais diferentes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.03.2005

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MANAF, Paulo; OLIVEIRA, Elisabeth Spinelli de. Efeitos do bloqueio de receptores opióides sobre o comportamento social de Trinomys yonengae (Rodentia : Echimyidae) em cativeiro. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.
    • APA

      Manaf, P., & Oliveira, E. S. de. (2005). Efeitos do bloqueio de receptores opióides sobre o comportamento social de Trinomys yonengae (Rodentia : Echimyidae) em cativeiro. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Manaf P, Oliveira ES de. Efeitos do bloqueio de receptores opióides sobre o comportamento social de Trinomys yonengae (Rodentia : Echimyidae) em cativeiro. 2005 ;
    • Vancouver

      Manaf P, Oliveira ES de. Efeitos do bloqueio de receptores opióides sobre o comportamento social de Trinomys yonengae (Rodentia : Echimyidae) em cativeiro. 2005 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020