Exportar registro bibliográfico

Avaliação comparativa da eficácia de cetoconazol, fluconazol, itraconazol e sulfametoxazol-trimetoprim na paracoccidioidomicose do rato (2005)

  • Authors:
  • Autor USP: LOURENCO, DEBORA SILVA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: PARACOCCIDIOIDOMICOSE (TRATAMENTO); MEDICAMENTO (USO;EFICIÊNCIA)
  • Language: Português
  • Abstract: No presente estudo avaliou-se comparativamente a eficácia antifúngica de cetoconazol, fluconazol, itraconazol e sulfametoxazol-trimetoprim na infecção experimental de ratos fêmeas Wistar por Paracoccidioides brasiliensis. Os parâmetros utilizados para quantificar a resposta às drogas foram as contagens de unidades formadoras de colônias e unidades fúngicas de Paracoccidioides brasiliensis no pulmão e no baço, a sobrevida dos animais e o efeito pós-antifúngico, este após interrupção programada do tratamento. Nos experimentos onde os animais foram tratados durante quatro semanas, por gavagem, com duas dosagens de cetoconazol (4 e 16 mg/kg de peso/dia), fluconazol (4 e 16 mg/kg de peso/dia), itraconazol (2 e 8 mg/kg de peso/dia), e sulfametoxazol-trimetoprim (10 e 40 mg/kg de peso/dia), itraconazol e fluconazol foram mais eficazes na redução da carga fúngica. A redução na quantidade de leveduras observada com itraconazol e fluconazol variou entre 45 a 661 vezes e 25 a 107 vezes, respectivamente, no pulmão. No baço, a diminuição da carga fúngica obtida com itraconazol e fluconazol foi de 3 a 11 vezes e 2 a 20 vezes, respectivamente. O estudo da sobrevida foi feita com ratas tratadas durante 12 dias, iniciando uma semana após a infecção, com cetoconazol (8 mg/kg de peso/dia), fluconazol (6 mg/kg de peso/dia), itraconazol (4 mg/kg de peso/dia) e sulfametoxazol-trimetoprim (60 mg/kg de peso/dia). A porcentagem de sobreviventes após 61 dias da inoculação comParacoccidioides brasiliensis foi de 27,3% dos animais não tratados, sendo que para os animais tratados com cetoconazol, fluconazol, itraconazol e sulfametoxazol-trimetoprim foi, respectivamente, de 27,3%, 66,7%, 81,8% e 16,7%. O efeito pós-antifúngico nos animais que receberam seis e 12 doses de cetoconazol (8 mg/kg de peso/dia), fluconazol (6 mg/kg de peso/dia), itraconazol (4 mg/kg de peso/dia) e sulfametoxazol-trimetoprim (60 mg/kg de peso/dia e 100 (continua...) mg/kg de peso/dia) após a interrupção de três semanas do tratamento, mostrou que itraconazol, no pulmão, e fluconazol, no baço, proporcionaram maior inibição da retomada da multiplicação fúngica. Conclui-se que, para o modelo e delineamento experimental utilizado, itraconazol e fluconazol apresentaram maior atuação no controle da infecção por Paracoccidioides brasiliensis.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.04.2005

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LOURENÇO, Débora Silva; MARTINEZ, Roberto. Avaliação comparativa da eficácia de cetoconazol, fluconazol, itraconazol e sulfametoxazol-trimetoprim na paracoccidioidomicose do rato. 2005.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2005.
    • APA

      Lourenço, D. S., & Martinez, R. (2005). Avaliação comparativa da eficácia de cetoconazol, fluconazol, itraconazol e sulfametoxazol-trimetoprim na paracoccidioidomicose do rato. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Lourenço DS, Martinez R. Avaliação comparativa da eficácia de cetoconazol, fluconazol, itraconazol e sulfametoxazol-trimetoprim na paracoccidioidomicose do rato. 2005 ;
    • Vancouver

      Lourenço DS, Martinez R. Avaliação comparativa da eficácia de cetoconazol, fluconazol, itraconazol e sulfametoxazol-trimetoprim na paracoccidioidomicose do rato. 2005 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021