Exportar registro bibliográfico

Microbiota e nível de aspartato aminotransferase (AST) na saliva e no fluido gengival de pacientes com periodontite crônica e periodontite agressiva (2005)

  • Authors:
  • Autor USP: CESCO, RICARDO DE TOLEDO - FORP
  • Unidade: FORP
  • Sigla do Departamento: 805
  • Subjects: PERIODONTITE (DIAGNÓSTICO); REABILITAÇÃO BUCAL
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo do presente trabalho foi avaliar em pacientes, com periodontite crônica e periodontite agressiva, os níveis da enzima aspartato aminotransferase (AST) e a composição da microbiota, na saliva e no fluido gengival. Para o estudo foram selecionados 40 indivíduos, sendo 20 com periodontite crônica e 20 com a agressiva. Selecionaram-se 2 dentes aleatoriamente de cada indivíduo, com profundidade de sondagem '> OU=' 6mm, de onde foi coletado o fluido gengival para a análise dos parâmetros bioquímicos e microbiológicos. Cerca de 1,0 mL da saliva não estimulada foi coletada e analisada quanto aos mesmos parâmetros. Para a determinação da concentração da enzima AST foi empregado o sistema Reflotron de diagnóstico (Roche Diagnóstics, Mannheim, Alemanha) e para a análise microbiológica utilizou-se a técnica Checkerboard. As concentrações de AST no fluido gengival dos pacientes com doença agressiva variaram de 0,10 a 1,26U/'mü'L (média de 0,55 '+OU-' 0,29U/'mü'L) e, as dos pacientes com doença crônica, de 0,13 a 1,44U/'mü'L (média de 0,49 '+ OU -' 0,30U/'mü'L). A análise estatística indicou diferença significativa entre a concentração de AST no fluido gengival em relação à da saliva, tanto na doença agressiva (p<0,05) como na doença crônica (p<0,05). Por outro lado, não houve diferença estatística significativa (p=1) ao comparar as concentrações de AST no fluido gengival observadas na doença crônica em relação às da agressiva. Também não houve diferençaestatística significativa (p<0,23) nas concentrações de AST na saliva observadas nas duas condições clínicas. Os pacientes com doença periodontal agressiva apresentaram uma maior prevalência de bactérias tanto na saliva como no fluido gengival, em comparação ao observado na doença crônica; no entanto, não foi possível relacionar a microbiota com a concentração de AST no fluido gengival em ambas as doenças. A análise microbiológica do fluido gengival dos ... pacientes com periodontite agressiva indicou que, das 29 sondas utilizadas, 11 espécies bacterianas estavam presentes em 100% dos casos; e nos pacientes com periodontite crônica, apenas 5 estavam presentes em 100% dos casos. Na saliva dos pacientes com periodontite agressiva 2 espécies não foram detectadas; sendo que, nos pacientes com periodontite crônica, 9 espécies não foram detectadas. Observou-se que a análise da microbiota na saliva não refletiu a microbiota presente no fluido gengival, evidenciando assim que a análise microbiológica da saliva não deveria ser empregada como indicativo da condição clínica periodontal. Portanto, concluiu-se que a análise microbiológica do fluido gengival evidenciou a prevalência de espécies bacterianas periodonto-patogênicas nas doenças periodontais crônica e agressiva, não sendo possível relacionar esse parâmetro com as concentrações de AST. A análise microbiológica na saliva evidenciou a prevalência de espécies bacterianas Gram+ nasdoenças periodontais crônica e agressiva, não sendo possível relacionar esse parâmetro com as concentrações de AST. O sistema Reflotron de diagnóstico poderá ser aplicado na odontologia para quantificar a enzima AST no fluido gengival e na saliva. Há necessidade de estudos com maior número de casos, bem como estudos longitudinais, para abalizar a metodologia ora aplicada
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.01.2005

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CESCO, Ricardo de Toledo; ALBUQUERQUE JÚNIOR, Rubens Ferreira. Microbiota e nível de aspartato aminotransferase (AST) na saliva e no fluido gengival de pacientes com periodontite crônica e periodontite agressiva. 2005.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2005.
    • APA

      Cesco, R. de T., & Albuquerque Júnior, R. F. (2005). Microbiota e nível de aspartato aminotransferase (AST) na saliva e no fluido gengival de pacientes com periodontite crônica e periodontite agressiva. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Cesco R de T, Albuquerque Júnior RF. Microbiota e nível de aspartato aminotransferase (AST) na saliva e no fluido gengival de pacientes com periodontite crônica e periodontite agressiva. 2005 ;
    • Vancouver

      Cesco R de T, Albuquerque Júnior RF. Microbiota e nível de aspartato aminotransferase (AST) na saliva e no fluido gengival de pacientes com periodontite crônica e periodontite agressiva. 2005 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021