Exportar registro bibliográfico

Avaliação das proteínas p16INK4 e bcl-2 como marcadores de progressão das lesões precursoras do câncer de colo uterino associada à infecção pelo HPV (2005)

  • Authors:
  • Autor USP: GUIMARAES, MARCIA CRISTINA MONTEIRO - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RPA
  • Subjects: PATOLOGIA CLÍNICA; ANATOMIA PATOLÓGICA
  • Language: Português
  • Abstract: A inativação do gene inibidor do ciclo celular, p16MTS1, parece estar envolvida na carcinogênese induzida pela infecção pelo Vírus do Papiloma Humano (HPV), pois as oncoproteínas virais E6 e E7 desregulam a proteína p161NK4a e, indiretamente, a função de bcl-2. Nesse estudo, foi avaliado o papel da expressão imuno-histoquímica de 'p16 POT. INK4a' e bcl-2, como marcadores da progressão das lesões intraepiteliais cervicais (SIL), em fragmentos de tecido infectados pelo HPV. Para isto foram avaliadas biópsias cervicais de 31 pacientes portadoras de HPV, formando dois grupos de acordo com o diagnóstico histológico na segunda biópsia. O primeiro grupo foi composto por 13 pacientes que mantiveram o diagnóstico de lesão intraepitelial cervical de baixo grau (LG-SIL) e o segundo grupo por 18 pacientes que progrediram de LG-SIL para lesão intraepitelial cervical de alto grau (HG-SIL). Os níveis quantitativos de expressão de 'p16 POT. INK4a' e de bcl-2 foram determinados através do método de imunoperoxidase. Técnicas de amplificação de DNA por reação de polimerização em cadeia (PCR) foram utilizadas para detectar e tipificar o HPV e os testes de Wilcoxon, Mann-Whitney e o teste exato de Fisher, para a análise estatística dos resultados. No grupo com diagnóstico de LG-SIL, na segunda biópsia, nenhuma associação significante foi encontrada entre a expressão de 'p16 POT. INK4a' e de bcl-2 e a presença do HPV 16/18. No grupo que progrediu para HG- SIL, encontrou-se umaassociação significante entre a expressão de 'p16 POT. INK4a' e a presença de HPV16/18 (p=0,0294), mas nenhuma associação foi encontrada com relação à expressão de bcl-2. Em conclusão, a expressão de bcl-2 parece não ser útil como marcador de progressão das SILs, associadas à infecção pelo HPV. Por outro lado, o aumento de expressão de 'p16 POT. INK4a' parece estar associado à infecção pelo HPV16 e 18, sugerindo que esta proteína possa ser considerada ... como um bom marcador de progressão dessas lesões
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.02.2005

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GUIMARÃES, Márcia Cristina Monteiro; SOARES, Edson Garcia. Avaliação das proteínas p16INK4 e bcl-2 como marcadores de progressão das lesões precursoras do câncer de colo uterino associada à infecção pelo HPV. 2005.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2005.
    • APA

      Guimarães, M. C. M., & Soares, E. G. (2005). Avaliação das proteínas p16INK4 e bcl-2 como marcadores de progressão das lesões precursoras do câncer de colo uterino associada à infecção pelo HPV. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Guimarães MCM, Soares EG. Avaliação das proteínas p16INK4 e bcl-2 como marcadores de progressão das lesões precursoras do câncer de colo uterino associada à infecção pelo HPV. 2005 ;
    • Vancouver

      Guimarães MCM, Soares EG. Avaliação das proteínas p16INK4 e bcl-2 como marcadores de progressão das lesões precursoras do câncer de colo uterino associada à infecção pelo HPV. 2005 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021