Exportar registro bibliográfico

Diversidade de térmitas em cultivos de eucalipto e fragmentos florestais na Estação Experimental de Ciências Florestais - ESALQ/USP, Anhembi, SP (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: JUNQUEIRA, LUCIANE KERN - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LEF
  • Subjects: ANÁLISE DE VARIÂNCIA; BIODIVERSIDADE; CUPIM (CONTROLE); DESMATAMENTO; EUCALIPTO; FLORESTAS; ZOOLOGIA (CLASSIFICAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho objetivou descrever as comunidades de térmitas em sete ambientes florestais, que incluíram florestas de eucalipto de diferentes idades, um fragmento florestal, e ambientes em processo de sucessão inicial e avançada em Anhembi, SP. Por ambiente, foram identificados os grupos taxonômicos de térmitas, determinando a riqueza e a abundância relativa das espécies. Para tanto, em cada ambiente foi traçado um transecto de 100 m x 5 m, dividido em dez setores intercalados cada um com 15 m2. Por setor, foram realizadas amostragens em serrapilheira, raízes e restos de madeira, em toras, sob galhos e troncos, em ninhos e demais micro-habitats, além de dez blocos de solo (1.000 cm3) e através de isca Termitrap®. Os dados foram submetidos a análise de variância (ANOVA) e análise faunística onde foram calculados, pelo programa ANAFAU, o índice de diversidade de Shannon-Wiaver (H'), o índice de abundância e o índice de eqüitabilidade. A similaridade entre as comunidades foi avaliada através da análise de Cluster. Foram obtidas 1.196 amostras de térmitas, distribuídas entre as famílias Kalotermitidae, Rhinotermitidae e Termitidae. A riqueza total foi de 17 espécies, variando de oito a treze por ambiente. Três morfo-espécies de Apicotermitinae, Heterotermes tenuis, Cornitermes sp., Diversitermes diversimiles e Embiratermes sp. apresentaram diferenças significativas quanto a abundância relativa entre os ambientes avaliados. As morfo-espécies deApicotermitinae não tiveram sua riqueza e abundância reduzidas devido a implantação do eucalipto. Os calotermitídeos, Glyptotermes sp., Neotermes sp. e Rugitermes sp., mesmo com abundâncias relativas baixas, tiveram sua ocorrência vinculada a presença de madeira no solo. Os maiores índices de diversidade foram registrados para o fragmento florestal e o ambiente em processo de sucessão avançada, sugerindo que para os plantios de ) eucalipto o período mais crítico à redução da diversidade de térmitas seria o segundo ano da implantação da floresta
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.06.2004
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      JUNQUEIRA, Luciane Kern; BERTI FILHO, Evoneo. Diversidade de térmitas em cultivos de eucalipto e fragmentos florestais na Estação Experimental de Ciências Florestais - ESALQ/USP, Anhembi, SP. 2004.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2004. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-27102004-154503/ >.
    • APA

      Junqueira, L. K., & Berti Filho, E. (2004). Diversidade de térmitas em cultivos de eucalipto e fragmentos florestais na Estação Experimental de Ciências Florestais - ESALQ/USP, Anhembi, SP. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-27102004-154503/
    • NLM

      Junqueira LK, Berti Filho E. Diversidade de térmitas em cultivos de eucalipto e fragmentos florestais na Estação Experimental de Ciências Florestais - ESALQ/USP, Anhembi, SP [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-27102004-154503/
    • Vancouver

      Junqueira LK, Berti Filho E. Diversidade de térmitas em cultivos de eucalipto e fragmentos florestais na Estação Experimental de Ciências Florestais - ESALQ/USP, Anhembi, SP [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-27102004-154503/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021