Exportar registro bibliográfico

Gênero e atenção à saúde: explorando o IDH e a variável sexo na morbidade hospitalar no SUS (2005)

  • Authors:
  • Autor USP: BETINI, GILIANA - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSM
  • Subjects: MORBIDADE HOSPITALAR; ESTATÍSTICAS HOSPITALARES; SISTEMAS DE INFORMAÇÃO HOSPITALAR; HOSPITAIS (ESTATÍSTICAS E DADOS NUMÉRICOS); HOSPITALIZAÇÃO; GÊNEROS (GRUPOS SOCIAIS); CONDIÇÃO ECONÔMICA
  • Language: Português
  • Abstract: Estudo comparativo do perfil da morbidade hospitalar com enfoque de gênero em seis Regiões Metropolitanas, que foram selecionadas usando como recorte o Índice de Desenvolvimento Humano-IHD 2000. As regiões escolhidas foram: a RM do Norte/Nordeste de Santa Catarina-Núcleo, RM de Campinas, RM de Porto Alegre, RM de São Luis, RM de Maceió e Colar Metropolitano do Vale do Aço. Como fonte de dados utilizamos o Sistema de Informação Hospitalar. Analisamos o perfil da morbidade de homens e mulheres de 15 a 49 anos. Verificamos que as maiores taxas de internação, financiadas pelo SUS, ocorrem nas RMs com pior IDH. Retiramos da análise as AIHs com diagnóstico de Gravidez, Parto e Puerpério (Cap.XV CID-10) e as de tipo 5. No total de AIHs analisadas, as mulheres apresentaram diferença significativa na taxa de Internação, em relação aos homens, nas RMs de São Luis e Maceió, enquanto que na RM de Campinas as internações masculinas foram superiores. Nas demais regiões as diferenças nas taxas de internação não foram significativas para nenhum dos sexos. Exceto pela RM do N/NE de Santa Catarina, na qual a principal causa de internação foram as Neoplasias, nas demais RMs as Doenças do aparelho geniturinário foram a principal causa de internação feminina. Para os homens a principal causa de internação foram as Lesões envenenamentos e algumas outras conseqüências de causas externas, exceto na RM de Maceió, onde foram os Transtornos mentais e comportamentais. Encontramos diferençasnos perfis de morbidade com a utilização da variável sexo, que se acentuam ou ganham contornos quando relacionadas com as condições de vida e o nível socioeconômico.(AU)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.04.2005

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BETINI, Giliana; ADORNO, Rubens de Camargo Ferreira. Gênero e atenção à saúde: explorando o IDH e a variável sexo na morbidade hospitalar no SUS. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.
    • APA

      Betini, G., & Adorno, R. de C. F. (2005). Gênero e atenção à saúde: explorando o IDH e a variável sexo na morbidade hospitalar no SUS. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Betini G, Adorno R de CF. Gênero e atenção à saúde: explorando o IDH e a variável sexo na morbidade hospitalar no SUS. 2005 ;
    • Vancouver

      Betini G, Adorno R de CF. Gênero e atenção à saúde: explorando o IDH e a variável sexo na morbidade hospitalar no SUS. 2005 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021