Exportar registro bibliográfico

Síntese, degradação e funções da membrana peritrófica dos insetos (2005)

  • Authors:
  • Autor USP: BOLOGNESI, RENATA - IQ
  • Unidade: IQ
  • Sigla do Departamento: QBQ
  • Subjects: INSETOS (FISIOLOGIA); DIGESTÃO ANIMAL; FISIOLOGIA ANIMAL; BIOQUÍMICA
  • Language: Português
  • Abstract: A maior parte dos insetos possui uma estrutura anatômica em forma de filme (membrana peritrófica, MP) composta de quitina e proteínas (peritrofinas), que separa o alimento do epitélio do intestino médio. A MP protege o epitélio de microorganismos e da abrasão, e possui outras funções baseadas no fato de que a MP promove a compartimentalização de enzimas, que incluem: aumento da eficiência digestiva através da diminuição da taxa de excreção das enzimas e de outros mecanismos postulados que são testados nesta tese. A síntese das peritrofinas é mais conhecida do que a da quitina componente da MP, tomando desejável um esforço no detalhamento dessa última. Foram realizadas a caracterização e expressão de genes de S. frugiperda que codificam uma peritrofina e enzimas responsáveis pela síntese e degradação de quitina (quitina sintases 1 (SfCHS1) e 2 (SfCHS2), e quitinase (SfCHI), respectivamente). As sequências dos cDNAs correspondentes foram determinadas através da amplificação de fragmentos de PCR que se sobrepõem. Os padrões de expressão dos genes envolvidos no metabolismo da quitina da MP foram analisados durante o desenvolvimento do inseto por RT-PCR. SfCHS2 é expresso no intestino médio durante os estágios de alimentação da larva, enquanto que SfCHI é expresso durante as fases de pós-alimentação, prépupa, e pupa. Ambos os genes são predominantemente expressos na região anterior no intestino médio com um gradiente decrescente de expressão ao longo do tubo digestivo. Acitolocalização da quitina revelou que o polissacarídeo está presente somente quando SfCHS2 é expresso e não há quitina no intestino médio quando SfCHI é expresso. Esses resultados levaram a formulação da hipótese de que SfCHS2 é responsável pela síntese da quitina da MP durante o estágio larval e SfCHI degrada a quitina da MP durante a muda larva-pupa, sugerindo padrões inversos de expressão desses genes. Em Spodoptera frugiperda, ) Tenebrio molitor e Musca domestica é possível prever o sítio de secreção das enzimas digestivas (ventrículo anterior, médio ou posterior) a partir da distribuição antero-posterior das enzimas no espaço endoperitrófico. Também foi possível mostrar, usando vários modelos experimentais, que a separação de compartimentos luminais pela MP: a) impede a inibição de despolimerazes por remover oligômeros do espaço endoperitrófico; b) evita a inibição de oligômero hidrolases restringindo-as ao espaço ectoperitrófico e impedindo que entrem em contato com o alimento e c) anula a inibição de enzimas envolvidas na digestão terminal presentes na superfície do epitélio, impedindo que o alimento entre em contato com elas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.04.2005
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BOLOGNESI, Renata; FERREIRA, Clélia. Síntese, degradação e funções da membrana peritrófica dos insetos. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46131/tde-23072007-111911/ >.
    • APA

      Bolognesi, R., & Ferreira, C. (2005). Síntese, degradação e funções da membrana peritrófica dos insetos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46131/tde-23072007-111911/
    • NLM

      Bolognesi R, Ferreira C. Síntese, degradação e funções da membrana peritrófica dos insetos [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46131/tde-23072007-111911/
    • Vancouver

      Bolognesi R, Ferreira C. Síntese, degradação e funções da membrana peritrófica dos insetos [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46131/tde-23072007-111911/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021