Exportar registro bibliográfico

Definição de áreas prioritárias para conservação e preservação florestal por meio da abordagem multicriterial em ambiente SIG (2005)

  • Authors:
  • Autor USP: VALENTE, ROBERTA DE OLIVEIRA AVERNA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LER
  • Subjects: BACIA HIDROGRÁFICA; BIODIVERSIDADE; ECOLOGIA DA PAISAGEM; GEOPROCESSAMENTO; PROTEÇÃO AMBIENTAL; SENSORIAMENTO REMOTO; SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA; RIO CORUMBATAÍ
  • Language: Português
  • Abstract: A intensa fragmentação florestal da Bacia do Rio Corumbataí, SP, resultante do processo desordenado de uso e ocupação do solo da região em que ela está inserida, motivou a definição de áreas prioritárias para sua conservação e preservação florestal, tendo em vista o incremento da biodiversidade regional. Empregou-se a abordagem multicriterial, em ambiente SIG, com o Método da Média Ponderada Ordenada, para combinação dos fatores (características da paisagem) importantes ao objetivo do projeto. A princípio os fatores selecionados foram: proximidade entre fragmentos de maior área nuclear; proximidade à cobertura florestal; proximidade à rede hidrográfica; distância à malha viária; distância aos centros urbanos; e vulnerabilidade à erosão. Para a obtenção desse fatores foram necessários os planos de informação: uso e cobertura do solo; fragmentos de floresta; área nuclear dos fragmentos de floresta; rede hidrográfica; centros urbanos; malha viária; declividade; e erodibilidade do solo. Para auxiliar na definição dos fatores, seus pesos de compensação (expressam a ordem de importância dos fatores no processo de decisão) e restrições (categorias restritivas das características) utilizou-se a Técnica Participatória e o Processo Hierárquico Analítico, no próprio SIG. Na determinação dos melhores pesos de ordenação (controlam a maneira como os fatores são agregados e o nível de compensação entre eles) foi considerado o risco assumido no processo de tomada de decisão.Foram, dessa maneira, avaliados mapas de áreas prioritárias com riscos médio, alto e baixo. Os mapas de prioridades foram reclassificados de maneira a apresentar cinco classes de prioridade: muito baixa, baixa, média, alta e muito alta(continua) )O mapa final de áreas prioritárias foi reclassificado em sete classes, que possibilitaram o melhor entendimento das alterações propostas para a estrutura da bacia. Na avaliação da importância e da influência dos fatores, para o processo de tomada de decisão, utilizou-se a análise de sensibilidade. Ela foi realizada somente para o mapa de prioridades referente ao grupo de pesos de ordenação mais adequado. Essa análise indicou que a melhor alternativa, para a priorização de áreas, foi o mapa sem o fator proximidade à rede hidrográfica, que apresentou risco médio-alto (R = 0,46) e compensação de 73% entre seus fatores. Os pesos de ordenação desse mapa de prioridades promoveram a definição de áreas prioritárias de acordo com o pré-estabelecido para esse processo de tomada de decisão. A grande maioria das áreas com maior prioridade coincidiram com regiões da bacia que concentram sua área de floresta nativa e, ainda, seus melhores fragmentos (maiores, mais próximos uns dos outros, com melhores formas e maiores áreas nucleares). Conclui-se que a abordagem multicriterial, com o método da Média Ponderada Ordenada, é eficiente para a definição de áreas prioritárias para a conservação e preservação florestal e o processo de tomada dedecisão apresenta robustez, com pesos de compensação, ordenação e solução coerentes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.03.2005
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VALENTE, Roberta de Oliveira Averna; VETTORAZZI, Carlos Alberto. Definição de áreas prioritárias para conservação e preservação florestal por meio da abordagem multicriterial em ambiente SIG. 2005.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2005. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-15062005-154402/ >.
    • APA

      Valente, R. de O. A., & Vettorazzi, C. A. (2005). Definição de áreas prioritárias para conservação e preservação florestal por meio da abordagem multicriterial em ambiente SIG. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-15062005-154402/
    • NLM

      Valente R de OA, Vettorazzi CA. Definição de áreas prioritárias para conservação e preservação florestal por meio da abordagem multicriterial em ambiente SIG [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-15062005-154402/
    • Vancouver

      Valente R de OA, Vettorazzi CA. Definição de áreas prioritárias para conservação e preservação florestal por meio da abordagem multicriterial em ambiente SIG [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-15062005-154402/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021