Exportar registro bibliográfico

Características das superfícies foliares de algumas plantas daninhas e estudo da absorção e translocação de 2,4-D em Memora peregrina (Miers) Sandwith (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MENDONCA, CRISTIANE GONCALVES DE - ESALQ
  • Unidades: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LPV
  • Subjects: ANATOMIA VEGETAL; FOLHAS (PLANTAS); HERBICIDAS; TRANSLOCAÇÃO VEGETAL; ABSORÇÃO (FISIOLOGIA); PLANTAS DANINHAS
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo desta pesquisa foi avaliar a densidade estomática, a porcentagem de compostos polares e apoIares das ceras epicuticulares e observar as características ultra-estruturais da cutícula foliar de Peschiera fuchsiaefolia (A. DC.) Miers, Vernonia polyanthes Less., Vernonia westiniana Less., Memora peregrina (Miers) Sandwith, Tecoma stans (L.) Juss. ex Kunth, Ipomoea grandifolia (Dammer) O'Donell, Ipomoea purpurea (L.) Roth., Euphorbia heterophylla L., Sida rhombifolia L. e Sida glaziovii K. Schum.. Outro objetivo foi avaliar a absorção e translocação do herbicida 2,4- D radiomarcado em plantas de Memora peregrina. A densidade estomática foi determinada aderindo a epiderme foliar em lâmina de vidro. As ceras epicuticulares foram extraídas com clorofórmio e fracionadas em compostos apoIar e polar usando uma coluna de sílica gel. A análise ultra-estrutural foi realizada por meio de Microscopia 1 Eletrônica de Varredura. A absorção e a translocação do herbicida 14C 2,4-D foram determinadas no 2,4-D sozinho (DMA 806 BR) e na mistura de 2,4-D e picloram (DMA 806 BR+Padron), nos intervalos de tempo de 1, 2, 4, 8, 24 e 48 horas após as aplicações. P. fuchsiaefolia apresentou densidade estomática de 11,8 e 209,4 estômatos/mm2 de área foliar (adaxial e abaxial), tricomas curtos na superncie adaxial e 41,9 ~g de cera/cm2 (88,8 % de compostos polares). A densidade estomática em v: polyanthes foi 36,5 e 99,7 estômatos/rnm2 e em v: westiniana 45,2 e 154,9estômatos/rnm2. Em v: polyanthes encontrou-se 31,1 J.lg de cera/cm2 (15% compostos apoIares e 85% polares), enquanto a espécie v: westiniana apresentou 42,9 J.lg de cera/cm2 (7,6% apoIares e 92,4% de polares). A espécie M peregrina apresentou 368,0 estômatos/rnm2 na superficie abaxial e estavam ausentes na adaxial, enquanto que T. stans apresentou 9,7 estômatos/rnm2 na adaxial e 78,2 na abaxial(continua) ) A porcentagem de compostos polares foi 58,5% em M peregrina, com 22,8 J.lg de cera/cm2 e T stans apresentou 16,8 J.lglcm2, sendo 59,5% compostos polares. A densidade estomática de I. grandifolia foi 44,0 estômatos/rnm2 na adaxial e 156,0 na abaxial e na espécie I. purpurea foi 62,8 estômatos/rnm2 na adaxial e 131,2 na abaxial. As espécies do gênero Ipomoea apresentaram maiores quantidades de compostos polares, tricomas unicelulares e ceras epicuticulares em forma de estrias nas superficies adaxiais. A densidade estomática de E. heterophylla foi 140,5 estômatos/mm2 na superficie adaxial e 215,2 na abaxial, com depósito em forma de cristais e com 46,0 J.lg de cera/cm2 (48,9% compostos apoIares e 51,1 % polares). A densidade estomática de S. rhombifolia foi 101,1 estômatos/mm2 (adaxial) e 212,6 (abaxial), e em S. glaziovii foi 118,6 e 187,3 estômatos/rnm2. As espécies S. rhombifolia e S. glaziovii apresentaram maiores porcentagens de compostos polares (75,9% e 62,1%, respectivamente). As porcentagens de absorção do 14C 2,4-D uma hora após a aplicação foram8,22% e 9,63%, para os tratamentos com 2,4-D e 2,4-D + picloram, respectivamente. E 48 horas após a aplicação, a absorção foi 23,81% no tratamento 2,4- D e 24,26% com 2,4-D + picloram e deste total absorvido 98,44% permaneceu na folha tratada no tratamento com o 2,4-D e 99,50% quando se usou a mistura 2,4-D+picloram, caracterizando translocação muito pequena deste herbicida
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.09.2004
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MENDONÇA, Cristiane Gonçalves de; VICTORIA FILHO, Ricardo. Características das superfícies foliares de algumas plantas daninhas e estudo da absorção e translocação de 2,4-D em Memora peregrina (Miers) Sandwith. 2004.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2004. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-22112004-163522/ >.
    • APA

      Mendonça, C. G. de, & Victoria Filho, R. (2004). Características das superfícies foliares de algumas plantas daninhas e estudo da absorção e translocação de 2,4-D em Memora peregrina (Miers) Sandwith. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-22112004-163522/
    • NLM

      Mendonça CG de, Victoria Filho R. Características das superfícies foliares de algumas plantas daninhas e estudo da absorção e translocação de 2,4-D em Memora peregrina (Miers) Sandwith [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-22112004-163522/
    • Vancouver

      Mendonça CG de, Victoria Filho R. Características das superfícies foliares de algumas plantas daninhas e estudo da absorção e translocação de 2,4-D em Memora peregrina (Miers) Sandwith [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-22112004-163522/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020