Exportar registro bibliográfico

Variabilidade climática regional e controle da vegetação no sudeste:: um estudo de observações sobre cerrado e cana-de-açucar e modelagem numérica da atmosfera (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: JUAREZ, ROBINSON ISAAC NEGRON - IAG
  • Unidade: IAG
  • Sigla do Departamento: ACA
  • Subjects: CLIMATOLOGIA; MUDANÇA CLIMÁTICA
  • Language: Português
  • Abstract: A tese aborda os padrões climáticos e de fluxos de superfície sobre ecossistemas naturais e mudanças de uso da terra no Sudeste do Brasil. Foi realizado um estudo observacional de campo contínuo e de longo prazo, sobre dois biomas regionais representativos, e um experimento de modelagem numérica, com o objetivo de avaliar-se o impacto da substituição da vegetação primitiva no Sudeste pelas atuais formas de uso da terra. Reportam-se as observações de variáveis climáticas (estação meteorológica e fluxos radiativos) e de fluxos turbulentos de água, calor e CO.IND.2 sobre um ecossistema de cerrado sensu stricto e um agroecossistema de cana-de-açucar, no período de 2001 a 2002. As análises indicam a variabilidade no ciclo diurno, sazonal interanual durante o período de estudo, enfatizando-se as principais mudanças dos padrões médios dos fluxos e de clima entre os dois ecossistemas. Houve também notáveis diferenças entre os anos de 2001 e 2002, o primeiro caracterizado com o maior número de frentes frias atingindo as áreas experimentais, o que produziu efeitos nos fluxos de supérfície pela resposta da vegetação e pelo clima. O experimento numérico com o modelo BRAMS (Brazilian RAMS) beneficiou-se dos resultados observacionais para a prescrição e validação dos conjuntos de parâmetros utilizados na definição dos biomas de superfície. Com o objetivo de avaliarem-se as consequências do desmatamento nos últimos 150 anos, resultante das mudanças seculares de usoda terra, uma máscara com a vegetação primitiva (circa 1850, predominando-se Cerrados e Mata Atlântica) foi estabelecido no experimento de controle, e outra máscara de vegetação atual (predominando-se áreas agrícolas) foi utilizada como experimento (de vegetação) atual. Para simulações de 12 meses (nos 2 ecossistemas), o experimento atual indicou que a mudança de uso da terra influenciou na distribuição espacial de chuvas, com extremos de ±200 mm ano.POT.-1 ) na estação úmida e ±50 mm ano.POT.-1 na estação seca, com forte de dependência do tipo e distribuição de vegetação. sobre toda a área do Sudeste, o impacto médio anual teve uma redução de 5% na precipitação e um aumento de até 0,6°C na temperatura do ar à superfície.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.06.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NEGRÓN JUÁREZ, Robinson Isaac; ROCHA, Humberto Ribeiro da. Variabilidade climática regional e controle da vegetação no sudeste:: um estudo de observações sobre cerrado e cana-de-açucar e modelagem numérica da atmosfera. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Negrón Juárez, R. I., & Rocha, H. R. da. (2004). Variabilidade climática regional e controle da vegetação no sudeste:: um estudo de observações sobre cerrado e cana-de-açucar e modelagem numérica da atmosfera. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Negrón Juárez RI, Rocha HR da. Variabilidade climática regional e controle da vegetação no sudeste:: um estudo de observações sobre cerrado e cana-de-açucar e modelagem numérica da atmosfera. 2004 ;
    • Vancouver

      Negrón Juárez RI, Rocha HR da. Variabilidade climática regional e controle da vegetação no sudeste:: um estudo de observações sobre cerrado e cana-de-açucar e modelagem numérica da atmosfera. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021