Exportar registro bibliográfico

Intrusões salinas no estuário do rio Itajaí-Açu uma abordagem numérica da influência meteorológica na circulação estuarina (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: CONCEICAO, GERSON - IAG
  • Unidade: IAG
  • Sigla do Departamento: ACA
  • Assunto: ATMOSFERA
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo apresenta uma avaliação das causas ambientais associadas a episódios de intrusões salinas no rio Itajaí-Açu, situado na planície costeira central do estado de Santa Catarina. Este estuário foi escolhido por ser candidato a problemas ambientais extremos, por possuir uma configuração típica de bacias interconectadas com vários rios próximos da sua cabeceira e por se tratar de um importante canal de navegação e acesso ao porto de Itajaí. São examinadas situações pretéritas nas quais a interação entre o oceano e a atmosfera acarretou episódios desastrosos para as atividades urbanas e rurais no que se diz respeito ao excesso de sal na água disponível para consumo humano e para irrigação. Estas situções são representadas através do emprego de técnicas de modelagem numérica aplicadas à circulação marítima na área costeira incluindo parte considerável da zona do rio, com o objetivo de simular o comportamento da cunha salina em função da combinação das variações do nível do mar e dos valores de vazão. Situações de maré de sizígia e de quadratura foram simuladas, considerando vazões constantes dos rios. O conjunto de experimentos numéricos permitiu avaliar as alterações na propagação das componentes de maré ao longo do estuário, bem como os perfís longitudinais típicos da cunha salina de acordo com a regularidade da vazão fluvial. Não obstante, simulações com vazões fluviais observadas foram também realizadas, nas quais foi possível avaliar o balanço desal e a importância da variação do nível médio do mar no comportamento da cunha salina. Para avaliar a qualidade das simulações foram feitas comparações diretas com observações disponíveis de elevação, temperatura, salinidade e correntes. A dinâmica da cunha salina foi analisada através da determinação dos termos do transporte de sal, também confrontando dados observados e resultados do modelo. Os experimentos numéricos permitiram avaliar parâmetros de ) estratificação associados a perfís verticais e longitudinais diferenciados de acordo com a vazão, e determinam que a máxima penetração da cunha salina (1% ) foi de 29 km no estuário do Rio Itajaí-Açu. Nas condições de baixa descarga fluvial (agosto de 2003), foi identificada a permanente homogeneidade de altos valores de salinidade (30% ) até cerca de 12 km a partir da foz, limitada verticalmente entre a profundidade de 4,2 m até o fundo. A análise da influência da maré meteorológica em condições de estiagem permitiu concluir que há um pequeno aumento no alcance máximo da cunha salina e que o efeito mais expressivo se dá no acúmulo de sal até a porção intermediária do estuário.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.12.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CONCEIÇÃO, Gerson; CAMARGO, Ricardo de. Intrusões salinas no estuário do rio Itajaí-Açu uma abordagem numérica da influência meteorológica na circulação estuarina. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Conceição, G., & Camargo, R. de. (2004). Intrusões salinas no estuário do rio Itajaí-Açu uma abordagem numérica da influência meteorológica na circulação estuarina. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Conceição G, Camargo R de. Intrusões salinas no estuário do rio Itajaí-Açu uma abordagem numérica da influência meteorológica na circulação estuarina. 2004 ;
    • Vancouver

      Conceição G, Camargo R de. Intrusões salinas no estuário do rio Itajaí-Açu uma abordagem numérica da influência meteorológica na circulação estuarina. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021