Exportar registro bibliográfico

O entendimento dos enfermeiros de uma Unidade Básica de Saúde acerca da depressão puerperal (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: KOGIMA, ELISABETH OCTAVIANO - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSM
  • Subjects: TRANSTORNOS PUERPERAIS; DEPRESSÃO PÓS-PARTO; SAÚDE MENTAL; SAÚDE MATERNO-INFANTIL; SAÚDE DA MULHER
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo. O portador de transtorno mental está sempre presente na vida profissional do enfermeiro, qualquer que seja sua área de atuação, sendo os serviços de atenção básica à saúde os locais onde deve ocorrer a detecção precoce aos transtornos bem como ações preventivas. Uma vez que o enfermeiro ocupa posição singular na rede básica, muitas vezes sendo o primeiro contato do usuário, esta pesquisa foi desenvolvida com o intuito de desvelar o entendimento dos enfermeiros que atuam em uma Unidade Básica de Saúde acerca da depressão puerperal. Resultados. Os discursos produzidos revelaram que os sujeitos compreendem seu papel no reconhecimento dos sintomas depressivos nas mulheres; entendem que o enfermeiro é privilegiado quanto ao conhecimento e ao atendimento a quase que a totalidade das mulheres que freqüentam a Unidade Básica de Saúde. Percebem os variados momentos nos quais tem oportunidades de detectar quando o sofrimento mental puérpera se instala. São cônscios de sua falta de experiência e conhecimento acerca do assunto e generalizam essas lacunas para o universo da doença mental. Os sujeitos colocam como sua responsabilidade o encaminhamento da paciente para um outro profissional, seja um psiquiatra ou um psicólogo. Ao mesmo tempo, de alguma maneira é percebido que seu papel no curso do atendimento à mulher depressiva poderia ser mais elaborado, onde o encaminhamento poderia ser apenas um dos elementos terapêuticos no processo de reabilitação dasmulheres. Considerações. Lacunas quanto ao conhecimento e quiçá na formação acadêmica dos sujeitos determinam a ausência de percepções mais fundamentadas quanto ao enfermeiro, ele próprio, atuando como um instrumento terapêutico. Uma vez que os sujeitos explicitam interesse e abertura para incorporarem novos conhecimentos e reavivarem antigos conceitos esquecidos, nem a falta de tempo, nem a falta de condições de trabalho, nem a falta momentânea de conhecimento sobre o assunto os impedirá de buscarem novos caminhos, adaptarem situações, ampliarem visões e percepções, criarem novos modelos, construírem novos conceitos e desconstruirem antigos, enfim, nada os impedirá de transformarem diariamente o espaço coletivo que os abriga.(AU)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.12.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      KOGIMA, Elisabeth Octaviano; REIS, Alberto Olavo Advíncula. O entendimento dos enfermeiros de uma Unidade Básica de Saúde acerca da depressão puerperal. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Kogima, E. O., & Reis, A. O. A. (2004). O entendimento dos enfermeiros de uma Unidade Básica de Saúde acerca da depressão puerperal. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Kogima EO, Reis AOA. O entendimento dos enfermeiros de uma Unidade Básica de Saúde acerca da depressão puerperal. 2004 ;
    • Vancouver

      Kogima EO, Reis AOA. O entendimento dos enfermeiros de uma Unidade Básica de Saúde acerca da depressão puerperal. 2004 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021