Exportar registro bibliográfico

Dispersões coloidais em cristais líquidos liotrópicos (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: ALVES, VIVIANE MORAES - IF
  • Unidade: IF
  • Sigla do Departamento: FEP
  • Subjects: CRISTAIS LÍQUIDOS; LATEX; INTERFACE
  • Language: Português
  • Abstract: Neste trabalho é investigado o comportamento de partículas coloidais em cristais líquidos liotrópicos nas diferentes fase nemáticas. Nessas fases, existe uma ordem orientacional de longo alcance das micelas no volume. O regime de ancoramento das micelas na superfície das partículas, que pode ser forte ou fraco, depende diretamente da energia de ancoramento W, do raio R das partículas coloidais, e da constante elástica K do cristal líquido [8]. Em casos de ancoramento fraco, a simetria da ordem orientacional das micelas próxima às superfícies das partículas, bem como no volume, é a mesma nas fases nemáticas calamítica ('N IND. c') e discótica ('N IND. d'). Utilizando-se partículas de sílica nanométricas, observa-se por técnicas de microscopia óptica, que, para amostras mais concentradas (fração volumétrica 'teta''10 POT. -3'), ocorre uma separação de fases, enquanto que, em sistemas mais diluídos ('teta' '10 POT. -5'), existe uma organização das partículas no meio líquido cristalino em temperaturas próximas à 'N IND. d'. Quando partículas de látex de diâmetro 90nm são dispersadas no cristal líquido liotrópico na fase 'N IND. c', agregados anisométricos tridimensionais são observados. Apesar de esse tipo de agregado não ter sido anteriormente observado, esse comportamento era previsto teoricamente dentro de certas condições que são satisfeitas pelo sistema nemático liotrópico liotrópico + látex. No entanto, esses agregados desaparecem na fase 'N IND. d'. Osdiferentes comportamentos em 'N IND. c' e 'N IND. d' estão ligados à organização do meio líquido-cristalino, assim como às interações entre as partículas e entre as partículas e o meio. Foram feitas também medidas diretas de força por meio de um SFA (Surface Force Apparatus) e um cristal líquido liotrópico puro confinado entre duas superfícies. Tais medidas mostram que o perfil da força em função da distância entre as superfícies é diferente em 'N IND. d' e 'N IND. c'
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.12.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ALVES, Viviane Moraes; OLIVEIRA, Elisabeth Andreoli de. Dispersões coloidais em cristais líquidos liotrópicos. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Alves, V. M., & Oliveira, E. A. de. (2004). Dispersões coloidais em cristais líquidos liotrópicos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Alves VM, Oliveira EA de. Dispersões coloidais em cristais líquidos liotrópicos. 2004 ;
    • Vancouver

      Alves VM, Oliveira EA de. Dispersões coloidais em cristais líquidos liotrópicos. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021