Exportar registro bibliográfico

Estudo epidemiológico populacional da prevalência de desordem temporomandibular na cidade de Ribeirão Preto (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: GONCALVES, DANIELA APARECIDA DE GODOI - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RNP
  • Subjects: TRANSTORNOS DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR; POPULAÇÃO URBANA (EPIDEMIOLOGIA)
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo deste trabalho foi investigar a prevalência de desordem temporomandibular (DTM) na população urbana da cidade de Ribeirão Preto. Uma amostra de 1230 indivíduos, sendo 632 (51,4%) do sexo feminino e 598 (48,6%) do sexo masculino, com idades variando de 15 a 65 anos, foi aleatoriamente selecionada entre os moradores da cidade. Foram levantados dados sociodemográficos (idade, sexo, estado civil, grau de instrução, atividade profissional, renda), bem como sintomas relacionados à DTM (dificuldade para abrir a boca e movimentar a mandíbula, ocorrência de sons e dor nas articulações temporomandibulares, cansaço ou dor muscular durante função, dor na nuca, cefaléia, hábitos parafuncionais, alterações na oclusão, além de alterações psicossociais como ansiedade, depressão, estresse). Os resultados foram codificados e armazenados em planilha Excel. Dessa forma puderam ser importados para o programa EPI Info 6.04, específico para o tratamento de dados epidemiológicos. Os dados foram também importados para o software estatístico SPSS, onde alguns dos testes foram realizados. Do total, encontramos 657 indivíduos com algum grau de DTM, representando uma prevalência de 53,41%. De acordo com instrumento utilizado, essa prevalência total corresponde à 39,35% de indivíduos apresentando DTM Leve, 10,24% DTM Moderada e 3,82% Grave. Quando o gênero foi tomado isoladamente encontramos que a prevalência maior observada entre as mulheres (31,46%), foi estatisticamentesignificativa (p=0,000), quando comparada com os homens (21,95%). A faixa etária dos 21 aos 45 anos mostrou com maiores chances de desenvolver DTM que outras p=0,036) Foi possível demonstrar, estatisticamente, uma relação positiva entre a prática de atividade física e uma menor prevalência de DTM. Concluindo, para facilitar a comparabilidade entre os diferentes estudos, seria interessante a elaboração de um questionário padronizado para a coleta de dados ... epidemiológicos nos levantamentos populacionais da prevalência de DTM
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.12.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GONÇALVES, Daniela Aparecida de Godoi; SPECIALI, José Geraldo. Estudo epidemiológico populacional da prevalência de desordem temporomandibular na cidade de Ribeirão Preto. 2004.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2004.
    • APA

      Gonçalves, D. A. de G., & Speciali, J. G. (2004). Estudo epidemiológico populacional da prevalência de desordem temporomandibular na cidade de Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Gonçalves DA de G, Speciali JG. Estudo epidemiológico populacional da prevalência de desordem temporomandibular na cidade de Ribeirão Preto. 2004 ;
    • Vancouver

      Gonçalves DA de G, Speciali JG. Estudo epidemiológico populacional da prevalência de desordem temporomandibular na cidade de Ribeirão Preto. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021