Exportar registro bibliográfico

Investigação dos mecanismos de formação de translocação entre os cromossomos X e Y (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: MENDONÇA, BETÂNIA DE ALMEIDA - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIO
  • Subjects: CROMOSSOMO X; CROMOSSOMO Y; HEREDITARIEDADE; MAPEAMENTO GENÉTICO
  • Language: Português
  • Abstract: Neste trabalho, investigamos três mulheres portadoras de cromossomos X derivados- der(X), resultantes de translocação entre os cromossomos X e Y. Nos três casos, os pontos de quebra estavam localizados em Xp22 e Yq11 e os cariótipos eram 46,X,der(X)(p22;q11). Os pontos de quebra foram invstigados por hibridação in situ fluorescente (FISH) e pela amplificação do DNA por PCR. No caso A, o ponto de quebra do cromossomo X foi localizado no BAC RP11-1025K21 (Xp22.22), que contém um segmento de 6 Kb que compartilha identidade de seqüência como clone RP11-529I21. Este clone contém o ponto de quebra do cromossomo Y (Yq11.221). A análise por RepeatMasker demonstrou a presença da LINE L1PA4 na região compartilhada. O ponto de quebra foi delimitado no segmento que compreende esta LINE e menos de 1 Kb adjacente em ambos os cromossomos. Entretanto, o fato de que essas seqüências estão na mesma orientação em ambos os cromossomos exclui a possibilidade de que o der(X) tenha se formado por uma recombinação desigual entre as L1PA4. No caso B, o ponto de quebra do cromossomo Y foi mapeado no intron 1 de XGPY (Yq11.21), um psudogene do gene XG localizado no cromossomo X. A região do ponto de quebra delimitada pelo bandamento G contém o gene XG (Xp22.3), mas o mapeamento de maior resolução não foi completado. Uma vez que esses genes têm orientação invertida nos cromossomos X e Y, a recombinação homóloga não-alélica pode ter mediado a translocação. No caso C, o ponto dequebra do cromossomo Y foi mapeado no braço proximal da palíndrome P8, que contém uma cópia do gene VCY (Yq11.221). O ponto de quebra do cromossomo X foi localizado no BAC RP11-589J20, que contém uma cópia dos genes parálogos VCX (Xp22.31), com orientação invertida em relação à cópia do gene VCY. Portanto, a recombinação entre esses dois genes pode constituir o mecanismo que originou o cromossomo der(X). Esses resultados sugerem que as translocações t(X;Y) se originaram por diferentes mecanismos. A homologia entre os segmentos que contêm os pontos de quebra pode não ser o único fator mediador dessas translocações. Outras características como a instabilidade de seqüências palindrômicas e a concentração de elementos repetitivos podem estar relacionadas com a formação desses rearranjos. O cromossomo der(X) estava sempre inativo nos linfócitos do sangue periférico, no caso A, no qual a deleção de Xp era a mais extensa. Nas pacientes B e C, esse desvio total de inatividade não foi observado. No caso A, o único fenótipo clínico presente era a baixa estatura e o der(X) foi herdado da genitora. A paciente B, que também tinha baixa estatura, transmitiu o der(X) para sua filha. Seus pais não foram examinados. A paciente C tinha um rearranjo de novo e apresentava retardo mental, comportamento autista e déficit estatural. Nos três casos, o gene SHOX estava deletado, o que explica o déficit na estatura. O retardo mental não é uma característicausualmente obervada em portadoras de der(X)t(X;Y). Os genes VCX-A e NLGN4, que estão mapeados no segmento deletado do cromossomo X na paciente C, já foram descritos em associação com retardo mental e características autistas de herança recessiva ligada ao X, no sexo masculino. Portanto, não é esperado que a deleção desses genes cause o quadro clinico, a menos que ocorra descio da inativação do cromossomo X em tecidos-alvo. Um efeito sinergístico decorrente da deleção concomitante dos dois genes ou uma mutação num dos alelos correspondentes no cromossomo X normal são possibilidades a serem consideradas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.10.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MENDONÇA, Betânia de Almeida; VIANNA-MORGANTE, Angela Maria. Investigação dos mecanismos de formação de translocação entre os cromossomos X e Y. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Mendonça, B. de A., & Vianna-Morgante, A. M. (2004). Investigação dos mecanismos de formação de translocação entre os cromossomos X e Y. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Mendonça B de A, Vianna-Morgante AM. Investigação dos mecanismos de formação de translocação entre os cromossomos X e Y. 2004 ;
    • Vancouver

      Mendonça B de A, Vianna-Morgante AM. Investigação dos mecanismos de formação de translocação entre os cromossomos X e Y. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021