Exportar registro bibliográfico

Fernando de Almeida e a "sua" plataforma brasileira (2004)

  • Autor:
  • Autor USP: CORDANI, UMBERTO GIUSEPPE - IGC
  • Unidade: IGC
  • Subjects: GEOCRONOLOGIA; GEOLOGIA (HISTÓRIA)
  • Language: Português
  • Abstract: Este capítulo deve ser considerado como um testemunho e uma contribuição para a historiografia da Geologia brasileira. Desde 1964 acompanho a trajetória científica do Professor Fernando de Almeida, que na época foi um dos grandes assíduos colaboradores nas pesquisas geocronológicas da USP. Ele já tinha produzido duas monografias antológicas sobre as ilhas vulcânicas brasileiras, Fernando de Noronha e Trindade, trabalhos completos sobre a sua geologia, petrologia, geoquímica e situação tectônica, com um detalhamento nunca antes verificado em pesquisas do gênero no Brasil. Em seguida, grande conhecedor da geologia brasileira, produziu o que considero o trabalho fundamental para o tema da evolução geológica do Pré-cambriano brasileiro. "A origem e a evolução da Plataforma Brasileira", publicado em 1967 como boletim 241 do DNPM (Almeida, 1967), é o trabalho mais importante sobre o assunto, a síntese original, precursora de todas as publicações posteriores sobre Geologia do Brasil na escala continental. Entendo que, para a materialização dessa obra, o Dr. Fernando conseguiu indicar com total clareza o arcabouço estrutural de uma área de dimensões continentais, caracterizando suas províncias de idade, apesar de contar contar apenas com algumas poucas determinações radiométricas. No mapa tectônico que acompanha o seu trabalho estão identificadas as unidades geotectônicas básicas, cujos limites pouco mudaram, apesar da enorme quantidade de dados adicionais de todotipo obtidos nas últimas quatro décadas. Além disso, as suas observações factuais, as evidências geológicas levantadas, bem como suas deduções em termos de evolução geológica regional, permanecem absolutamente válidos, cerca de 40 anos após a elaboração da síntese em questão. No final dos anos 60, ocorreu a grande revolução mobilista das Ciências da Terra. O professor Fernando, convidadeo pela UNESCO a participar de um colóquio itinerante a respeito dos granitos da África Ocidental, e posteriormente organizador do Simpósio Internacional sobre os granitos do Nordeste brasileiro, teve um papel essencial na correlação entre Brasil e África, que mostrou as possibilidades de uma ligação anterior à existência do Atlântico, suportando assim as idéias da deriva continental. Em 1967, após o estudo geocronológico resultante da colaboração entre o MIT e a USP, a correlação foi confirmada além de possíveis dúvidas, e foi publicado um trabalho de certo destaque na revista Science, com P.M. Hurley como autor Sênior. A repercussão na comunidade internacional da época foi muito grande, pois as conclusões do artigo se inseriam de modo perfeito nas idéias mobilistas então emergentes da Tectônica de Placas. No ano 2000, por ocasião do 31º Congresso Geológico Internacional, no Rio de Janeiro, foi editada um obra-síntese com o título "Tectonic Evolution of South America". Com o pleno consenso de editores e autores, essa obra foi dedicada ao Professor Fernando deAlmeida
  • Imprenta:
  • Source:

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CORDANI, Umberto G. Fernando de Almeida e a "sua" plataforma brasileira. In: Geologia do continente sul-americano[S.l: s.n.], p. 165-175, 2004.
    • APA

      Cordani, U. G. (2004). Fernando de Almeida e a "sua" plataforma brasileira. In Geologia do continente sul-americano (p. 165-175). São Paulo: Beca.
    • NLM

      Cordani UG. Fernando de Almeida e a "sua" plataforma brasileira. In: Geologia do continente sul-americano. São Paulo: Beca; 2004. p. 165-175.
    • Vancouver

      Cordani UG. Fernando de Almeida e a "sua" plataforma brasileira. In: Geologia do continente sul-americano. São Paulo: Beca; 2004. p. 165-175.


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021