Exportar registro bibliográfico

O Filosofar como Práxis: pressupostos epistemológicos e implicações metodológicas para seu ensino na Escola Média (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: GHEDIN, EVANDRO LUIZ - FE
  • Unidade: FE
  • Subjects: FILOSOFIA (ESTUDO E ENSINO); EPISTEMOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: espaço da sala de aula. Desenvolve uma preocupação particular no sentido de pensar mediações que possam facilitar o processo de ensino-aprendizagem de filosofia. Nesta direção, propõe mediações que desenvolvam a construção do conhecimento centrado no processo de aprendizagem do estudante na relação com seus processos cognitivos. Analisa a questão da leitura e da escrita como mediações fundantes para o exercício do filosofar. Propõe a pesquisa e o processo cognitivo que ela implica como condição para a ) construção do conhecimento autônomo do aluno. Apresenta algumas reflexões sobre o uso da imagem exterior como mediações didáticas no processo de ensino de Filosofia; desenvolve uma perspectiva interpretativa para a leitura da imagem, ao mesmo tempo que propõe o uso do cinema nas aulas de FilosofiaTrata-se de trabalho teórico-filosófico que procura pensar pressupostos epistemológicos e implicações metodológicas para o ensino de Filosofia. Procura refletir sobre as dimensões do filosofar como mediações epistemológicas no processo de ensino de Filosofia. Pensa o filosofar como: dimensão ético-política, meditação, busca, admiração, paixão, diálogo, suspeita, dúvida, imaginação-criação, busca de sentido, responsabilidade comprometida com o humano, crítica e problematizador. Procura voltar-se para a especificidade do filosofar no processo de ensino de Filosofia. Propõe o filosofar como modelo de práxis no ensino de Filosofia ao mesmo tempo em que apresenta o filosofar como um processo de pensamento que se orienta pela ação, pela criação e pela volta que o pensamento dá sobre si mesmo como estratégia metodológica de reflexão. Trata das mediações do processo de ensino-aprendizagem e suas implicações no ensino de Filosofia. Inicialmente pensa a Didática e a aprendizagem procurando) construir as bases para uma Didática do ensino de Filosofia a partir do conceito de ensino. Reflete sobre as mediações do processo de ensino-aprendizagem, sua função social, o ato pedagógico de ensinar e sua relação com a produção do conhecimento, ao mesmo tempo que procura pensar as relações entre a aprendizagem e o aprender. Pensa a Didática, sua conceituação, sua relação e sua fundamentação para uma Didática do ensino de Filosofia. Elabora mediações do processo do filosofar no
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.11.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GHEDIN, Evandro Luiz; SEVERINO, Antonio Joaquim. O Filosofar como Práxis: pressupostos epistemológicos e implicações metodológicas para seu ensino na Escola Média. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Ghedin, E. L., & Severino, A. J. (2004). O Filosofar como Práxis: pressupostos epistemológicos e implicações metodológicas para seu ensino na Escola Média. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Ghedin EL, Severino AJ. O Filosofar como Práxis: pressupostos epistemológicos e implicações metodológicas para seu ensino na Escola Média. 2004 ;
    • Vancouver

      Ghedin EL, Severino AJ. O Filosofar como Práxis: pressupostos epistemológicos e implicações metodológicas para seu ensino na Escola Média. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021