Exportar registro bibliográfico

Crenças e inquietações de um grupo de professores de química sobre a indisciplina em suas aulas (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated author: EPOGLOU, ALEXANDRA - ENSCIENC
  • School: ENSCIENC
  • Subjects: DISCIPLINA NA SALA DE AULA; ENSINO E APRENDIZAGEM; EDUCAÇÃO PERMANENTE; QUÍMICA (ESTUDO E ENSINO)
  • Language: Português
  • Abstract: Neste trabalho, investigamos as idéias de um grupo de professores de química sobre a indisciplina em suas aulas. Com isso, objetivamos ampliar as discussões sobre o tema. Nossa pesquisa utilizou, como fonte de dados, as conversas basicamente, alicerçada por dois pilares: o estudo e o desenvolvimento em grupo. Justificamos o primeiro pela convicção de que temos possibilidades reais de enfrentar novos desafios se tivermos, de fato, bons conhecimentos. E o segundo, por acreditarmos que as pessoas, quando compartilham idéias, podem encontrar novos caminhos. Para analisarmos as contribuições desses professores, recorremos ao que já foi postulado por estudiosos sobre a ocorrência de fenômenos de indisciplina em sala de aula. E, para melhor compreender as ramificações do tema, direcionamos nossas observações para três vertentes: i) os processos de contrução do conhecimento; ii) a complexidade inerente às relações humanas e iii) as principais características da formação de professores. Durante as discussões pudemos confirmar a multiplicidade de facetas que o tema sugere, como por exemplo: falta de respeito, de limites e de certos valores morais; ambiente familiar desestruturado; incentivos e de respaldo das instâncias superiores ao professor; ensino descontextuado e fragmentado; falta de interesse pelos assuntos discutidos em aula e de pespectivas na vida, após o período) de escolarização. Além desses prováveis causadores da temida indisciplina em sala deaula, poderíamos citar muitos outros, entretanto, não conseguiríamos circunscrever todos eles. Concordamos, assim, com muitos dos estudos já realizados por outros pesquisadores, onde a ocorrência da indisciplina em sala de aula não pode ser tratada como um objeto de pesquisa único, pelo contrário, só conseguiremos avançar em sua compreensão se, obrigatoriamente, considerarmos as infinitas influências pelas quais está submetido. Portanto, este trablaho se propôs a incitar discussões e provocar novos olhares, mas não teve a pretensão de esgotar o tema
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.09.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      EPOGLOU, Alexandra; MARZORATI, Liliana. Crenças e inquietações de um grupo de professores de química sobre a indisciplina em suas aulas. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Epoglou, A., & Marzorati, L. (2004). Crenças e inquietações de um grupo de professores de química sobre a indisciplina em suas aulas. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Epoglou A, Marzorati L. Crenças e inquietações de um grupo de professores de química sobre a indisciplina em suas aulas. 2004 ;
    • Vancouver

      Epoglou A, Marzorati L. Crenças e inquietações de um grupo de professores de química sobre a indisciplina em suas aulas. 2004 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020