Exportar registro bibliográfico

Iê, viva meu mestre: a Capoeira Angola da 'escola pastiniana' como práxis educativa (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: ARAÚJO, ROSÂNGELA COSTA - FE
  • Unidade: FE
  • Subjects: CAPOEIRA (EDUCAÇÃO); EDUCAÇÃO; PRÁTICA DE ENSINO; IDENTIDADE CULTURAL
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho apresenta a Capoeira Angola proposta pela escola pastiniana como uma práxis pedagógica articulada a ancestralidade e que toma a ancestralidade, a oralidade e a comunidade como paradigmas de pertencimento à dinâmica das tradições africanas no Brasil, dialogando permanentemente com o entendimento sobre a resistência negra e sua permanência nos fazeres educacionais destas matrizes, e apresentando-se sob a forma de comunidades culturais. Este trabalho lida com uma realidade, marcada não apenas pelo ressurgimento, mas pelo crescimento do estilo Capoeira Angola, tida como a capoeira tradicional, africana, através de novas gerações de mestres e contramestres originários da linhagem pastiniana (Mestre Pastinha, 1889-1981), e orientados por ela, buscando apresentar os resultados das suas práticas como um rico material para se repensar o lugar das tradições quando em constante entrosamento com os saberes produzidos nos sistemas oficiais de ensino. Desta forma, busca encaminhar ao campo da Educação a proposta de ampliar as bases de entendimento destas tradições fazendo-as migrar do lugar ingênuo e fossilizado da sua folclorização, e também do seu entendimento meramente desportivo, para dialogar com professores, educadores e movimentos sociais, outros entendimentos - filosóficos, espirituais, políticos, etc. - sobre os saberes tradicionais africanos na formação do conhecimento e demais códigos civilizatórios brasileiros. Aqui, apontamos o lugar da identidade na compreensãosobre a importância da alteridade a partir de um exemplo que transcende barreiras culturais e geográficas, sócio-econômicas, religiosas, etárias e, mais recentemente, de gênero, como um enfoque pertinente à contemplação do corpo como espaço sagrado onde é possível elaborar estruturas de autoconhecimento e de construção reflexiva da sociedade mais ampla. Para isto, este trabalho recorreu à análise de materiais produzidos em algumas organiza
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.09.2004
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ARAÚJO, Rosângela Costa; FISCHMANN, Roseli. Iê, viva meu mestre: a Capoeira Angola da 'escola pastiniana' como práxis educativa. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-12052015-143733/ >.
    • APA

      Araújo, R. C., & Fischmann, R. (2004). Iê, viva meu mestre: a Capoeira Angola da 'escola pastiniana' como práxis educativa. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-12052015-143733/
    • NLM

      Araújo RC, Fischmann R. Iê, viva meu mestre: a Capoeira Angola da 'escola pastiniana' como práxis educativa [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-12052015-143733/
    • Vancouver

      Araújo RC, Fischmann R. Iê, viva meu mestre: a Capoeira Angola da 'escola pastiniana' como práxis educativa [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-12052015-143733/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021