Exportar registro bibliográfico

Os fosfatos na cana-de-açúcar (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: MARTINS, NILO GUSTAVO SOUZA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LAN
  • Subjects: CANA-DE-AÇÚCAR; CALDO DE CANA; FOSFATOS (TEOR)
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo visou quantificar os teores de fosfato total, inorgânico e orgânico no caldo proveniente de diferentes alturas (região basal, mediana e apical) do colmo de três variedades de cana-de-açúcar, além de buscar levantar a ocorrência de myo-inositol hexafosfato (ácido fítico) em colmos de cana-de-açúcar. A composição química e tecnológica de colmos de cana-de-açúcar está relacionada com as características genéticas da variedade. Os colmos da cana-de-açúcar são compostos de fibra e caldo absoluto. O caldo contém cerca de 25% de sólidos solúveis, dos quais a sacarose se destaca. Na área agrícola o elemento fósforo é importante principalmente no metabolismo fotossintético da planta. No caldo de cana-de-açúcar se encontra nas formas mineral e orgânica, exercendo uma função chave no processo de clarificação do caldo para produção de açúcar, sendo também importante nos processos de fermentação alcoólica. Em grãos de cereais e leguminosas, estudos com o elemento fósforo, ou mais especificamente o myo-inositol hexafosfato (ácido fítico), têm mostrado algumas características antinutricionais, antioxidantes e anticarcinogênicas, que o ácido fítico possui quando complexado com certos cátions. Foram utilizadas as variedades SP 82-3530, SP 83-5073 e RB 83-5486 de cana-de-açúcar para as análises de fosfatos, sendo os colmos das mesmas divididos em região basal (3/8), mediana (3/8) e apical (2/8). Para as análises de ácido fítico foi utilizada apenas a variedade SP82-3530, sendo os colmos desta analisados integralmente, com e sem casca, e divididos em nós e internódios com e sem casca. O caldo dos colmos de cana foi extraído em prensa hidráulica. As variedades apresentaram teores que variaram de 370 a 936 mg P2O5 total por litro de caldo. As regiões do colmo apresentaram valores decrescentes para os três tipos de fosfato da base para o ápice do colmo. O fosfato orgânico ) representou aproximadamente 5% do total. As porcentagens dos teores de fosfato orgânico em relação ao total, apresentaram um gradiente crescente da região basal para a apical. A análise de ácido fítico, por este ter apresentado teores insignificantes no caldo e na cana, ficou prejudicada pela metodologia aplicada, a qual se mostrou inadequada
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.10.2004
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARTINS, Nilo Gustavo Souza; ALCARDE, André Ricardo. Os fosfatos na cana-de-açúcar. 2004.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2004. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11141/tde-23112004-163145/ >.
    • APA

      Martins, N. G. S., & Alcarde, A. R. (2004). Os fosfatos na cana-de-açúcar. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11141/tde-23112004-163145/
    • NLM

      Martins NGS, Alcarde AR. Os fosfatos na cana-de-açúcar [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11141/tde-23112004-163145/
    • Vancouver

      Martins NGS, Alcarde AR. Os fosfatos na cana-de-açúcar [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11141/tde-23112004-163145/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020