Exportar registro bibliográfico

Estruturas geoelétricas crustais da Bacia do Pantanal e faixa Paraguai:: implicações tectônicas (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: WOLDEMICHAEL, SHIMELES FISSEHA - IAG
  • Unidades: IAG
  • Sigla do Departamento: AGA
  • Subjects: GEOFÍSICA
  • Language: Português
  • Abstract: A faixa Paraguai e a localização dos limites cratônicos dos blocos Amazônico e Paraná sob a vasta cobertura sedimentar cenozóica da Bacia do Pantanal ainda não estão precisamente definidas e constituem um dos principais problemas no entendimento da evolução geológica e tectônica da Plataforma Sul-Americana. Além disso, a profundidade do embasamento e outros fatores estruturais da Bacia do Pantanal também são pouco conhecidos. Visando fornecer informações geofísicas adicionais para ajudar a resolver estes problemas geológicos, foi realizado um estudo magnetotelúrico (MT) de alta resolução na Bacia do Pantanal e segmento norte da faixa Paraguai, onde as unidades estão expostas. Dados MT de banda larga, no intervalo de frequências de 100 a 0,006Hz, e audiomagnetotelúricos (AMT), no intervalo de 1000 a 1Hz, foram coletados e analisados ao longo de um perfil de orientação NE-SW, entre as cidades de Corumbá e Coxim, e outro perfil de orientação WNW-ESSE, entre as cidades de Barra dos Bugres e Poxoréo. Os resultados AMT mostraram que aBacia do Pantanal possui uma geometria assimétrica de meio-graben, com polaridade para oeste. A profundidade máxima da bacia alcança até 800 m, próximo ao Rio Paraguai. Na maior parte da bacia, a profundidade média do embasamento varia entre 250 e 500 m. As posições de diversas falhas foram obtidas com base no modelo de inversão. Estas falhas foram interpretadas anteriormente, a partir de dados sísmicos, como indicadores de que a subsidênciada Bacia do Pantanal foi provocado pela reativação do embasamento, devido ao soerguimento e extensão flexural causada pela ombreira-Andina. Variações laterais de resistividade observadas na parte superior da bacia são atribuídas à mudança na proveniência e transporte dos sedimentos durante a fase da deposição, inicialmente de oeste e subsequentemente de leste. Esta observação é compativel com o modelo de migração de ombreira de oeste para leste, ) controlando os processos deposicionais na depressão do Pantanal. As análises dos dados MT de banda larga, incluindo estudos de dimensionalidade e inversão 2D, mostraram a presença de uma zona claramente anômala, marcada por uma forte anisitropia elétrica e por uma baixa resistividade elétrica ('MENOR.50''ÔMEGA.M'), na parte central da planície do Pantanal em profundidades maiores que 6 km. Variações na função de transferência geomagnética local, apresentadas na forma de vetores de indução, também indicam a presença desta anomalia na crosta média. Numa interpretação conjunta com dados gravimétricos, estes condutores crustais foram atribuídos à presença de metassedimentos grafitizados e/ou fluídos mineralizados em fraturas crustais profundas, enquanto as anomalias gravimétricas foram associadas a arcos magméticos e/ou crosta inferior alçada ao longo da zona de colisão (sutura) entre dois blocos crustais com parâmetros petrofisicamente distintos. No quadro da geologia regional, estes blocos crustais aoeste e leste são atribuídos respectivamente ao cráton Rio Apa e ao Bloco Paraná. As assinaturas geofísicas profundas desta zona de colisão reforçam a hipótese de uma possível continuação para norte do orógeno Pampeano (como faixa orogênica Paraguai) sob as coberturas sedimentares do Pantanal.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.08.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      WOLDEMICHAEL, Shimeles Fisseha; USSAMI, Naomi; PADILHA, Antonio Lopes. Estruturas geoelétricas crustais da Bacia do Pantanal e faixa Paraguai:: implicações tectônicas. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Woldemichael, S. F., Ussami, N., & Padilha, A. L. (2003). Estruturas geoelétricas crustais da Bacia do Pantanal e faixa Paraguai:: implicações tectônicas. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Woldemichael SF, Ussami N, Padilha AL. Estruturas geoelétricas crustais da Bacia do Pantanal e faixa Paraguai:: implicações tectônicas. 2003 ;
    • Vancouver

      Woldemichael SF, Ussami N, Padilha AL. Estruturas geoelétricas crustais da Bacia do Pantanal e faixa Paraguai:: implicações tectônicas. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020