Exportar registro bibliográfico

Calagem e formas de alumínio em três localidades sob sistema de plantio direto (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: CAMBRI, MICHEL ALEXANDRO - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LSN
  • Subjects: ACIDEZ DO SOLO; ALUMÍNIO; CALAGEM; MATÉRIA ORGÂNICA DO SOLO; PLANTIO DIRETO; TOXICIDADE DO SOLO
  • Language: Português
  • Abstract: No Brasil existem diversas áreas agrícolas sob sistema de plantio direto (SPD), cujos solos apresentam pH baixo e teor alto de alumínio trocável. Apesar da aparente condição desfavorável ao cultivo agrícola de tais áreas, geralmente ocorrem altas produções e ausência de resposta das culturas à calagem. Isto está ligado, possivelmente, ao comportamento químico do alumínio em solos manejados no SPD, em que o acúmulo de matéria orgânica (MO) e as interações entre compostos orgânicos solúveis e os minerais do solo geram condições para a complexação do alumínio, deixando-o numa forma menos tóxica às plantas. Estudou-se o comportamento químico do alumínio no SPD em amostras de experimentos de três localidades brasileiras situadas em Rondonópolis/MT, Ponta Grossa/PR e Botucatu/SP, correlacionando-o com a matéria orgânica (quantidade e qualidade) e com a constituição mineralógica dos solos, bem como com a produção das culturas a campo. O alumínio foi estudado em diferentes condições de pH, obtidas após adição de calcário em superfície. Foi realizada a especiação química do Al na solução do solo, e separação e identificação dos ligantes orgânicos de maior efeito na redução da toxidez do elemento. A complexação do Al pela matéria orgânica foi estudada após extração com CuCl2 0,5 mol L-1, e por queima da MO por mufla, peróxido de hidrogênio e hipoclorito de sódio. A maior parte do Al na solução dos solos sob SPD estava ligada aos ânions orgânicos (Al-COD), sendoesta forma não tóxica às plantas. Nos valores de pH menores que 5,0 o Al-COD representou cerca de 70 a 80% do Al total na solução, e cerca de 30 a 40% nos valores de pH superiores a 5,0. Cerca de 75 a 80% do Al-COD estava ligado aos ânions de alta massa molecular na solução do solo. No Latossolo Vermelho distrófico (LVd) de Rondonópolis/MT, em que o pH e o teor de alumínio eram baixos, 96% do Al estava complexado com a ) MO, enquanto no LVd de Ponta Grossa/PR esse valor foi de 75%. O LVd de Rondonópolis/MT, em que o teor de Al extraído por CuCl2 (complexado pela MO) foi maior, apresentou o maior grau de humificação dos três locais, seguido do Nitossolo Vermelho distroférrico (NVdf) de Botucatu/SP e do LVd de Ponta Grossa/PR. Não houve resposta da soja e do arroz à calagem, nos três locais, nos dois anos agrícolas (2001/2002 e 2002/2003)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.08.2004
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAMBRI, Michel Alexandro; ALLEONI, Luis Reynaldo Ferracciu. Calagem e formas de alumínio em três localidades sob sistema de plantio direto. 2004.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2004. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-09112004-164308/ >.
    • APA

      Cambri, M. A., & Alleoni, L. R. F. (2004). Calagem e formas de alumínio em três localidades sob sistema de plantio direto. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-09112004-164308/
    • NLM

      Cambri MA, Alleoni LRF. Calagem e formas de alumínio em três localidades sob sistema de plantio direto [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-09112004-164308/
    • Vancouver

      Cambri MA, Alleoni LRF. Calagem e formas de alumínio em três localidades sob sistema de plantio direto [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-09112004-164308/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021