Exportar registro bibliográfico

Estudo retrospectivo da cirurgia micrográfica de Mohs nos portadors de carcinoma espinocelular cutâneo da cabeça para a determinação de fatores preditivos do número de fases cirúrgicas, acompanhados no ambulatório de cirurgia dermatológica da Divisão de Dermatologia do HC da FMUSP/SP (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: TERZIAN, LUIZ ROBERTO - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MDT
  • Subjects: CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS (CLASSIFICAÇÃO); CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS (CIRURGIA); CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS (EPIDEMIOLOGIA); NEOPLASIAS DE CABEÇA E PESCOÇO (CIRURGIA); REGISTROS MÉDICOS (ESTATÍSTICAS E DADOS NUMÉRICOS); ESTUDOS RETROSPECTIVOS
  • Language: Português
  • Abstract: A cirurgia micrográfica de Mohs (CMM) é realizada em fases sucessivas de retirada tumoral. Cada fase demora de 1 a 2 horas, dependendo do tamanho da lesão, logo é muito importante conseguir predizer o número de fases da cirurgia, a fim de poder programar melhor o tempo de uso da sala cirúrgica e da equipe cirúrgica, o uso de anestésicos, os custos da cirurgia, para melhor orientar o paciente e para assegurar a remoção completa do tumor. Com o intuito de encontrar fatores preditivos do número de fases da CMM no tratamento do carcinoma espinocelular da cabeça, realizamos o levantamento dos prontuários de 44 pacientes submetidos a 51 CMM no ambulatório de cirurgia dermatológica da Divisão de Dermatologia do HC-FMUSP/SP, de 1994 à 2003. Foram constituídos 3 grupos quanto ao número de fases da CMM: 1 fase, 2 fases e 3 ou mais fases. Estes grupos foram comparados em relação às variáveis: duração da lesão até a cirurgia, morfologia, tamanho e limites da lesão, tumor primário ou recidivado, grau de diferenciação histológica do tumor, e localização anatômica do tumor)Identificou-se um único fator significante na análise univariada que foi a distribuição dos tumores recidivados segundo o número de fases da cirurgia que diferiu da distribuição dos tumores primários (p=0,081, teste exato de Fisher), sendo maior o número de fases para os tumores recidivados. Na análise multivariada, não houve fatores estatisticamente significantes que pudessem estar associados aonúmero de fases da cirurgia. Na análise da razão de chances, foi observada maior chance de apresentar maior número de fases para as variáveis: limites clínicos imprecisos, tumor ulcerado, tumor recidivado, tumor mais agressivo histologicamente e tumor maior que 1 cm
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.10.2004
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TERZIAN, Luiz Roberto; FESTA NETO, Cyro. Estudo retrospectivo da cirurgia micrográfica de Mohs nos portadors de carcinoma espinocelular cutâneo da cabeça para a determinação de fatores preditivos do número de fases cirúrgicas, acompanhados no ambulatório de cirurgia dermatológica da Divisão de Dermatologia do HC da FMUSP/SP. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5133/tde-04042007-100743/ >.
    • APA

      Terzian, L. R., & Festa Neto, C. (2004). Estudo retrospectivo da cirurgia micrográfica de Mohs nos portadors de carcinoma espinocelular cutâneo da cabeça para a determinação de fatores preditivos do número de fases cirúrgicas, acompanhados no ambulatório de cirurgia dermatológica da Divisão de Dermatologia do HC da FMUSP/SP. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5133/tde-04042007-100743/
    • NLM

      Terzian LR, Festa Neto C. Estudo retrospectivo da cirurgia micrográfica de Mohs nos portadors de carcinoma espinocelular cutâneo da cabeça para a determinação de fatores preditivos do número de fases cirúrgicas, acompanhados no ambulatório de cirurgia dermatológica da Divisão de Dermatologia do HC da FMUSP/SP [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5133/tde-04042007-100743/
    • Vancouver

      Terzian LR, Festa Neto C. Estudo retrospectivo da cirurgia micrográfica de Mohs nos portadors de carcinoma espinocelular cutâneo da cabeça para a determinação de fatores preditivos do número de fases cirúrgicas, acompanhados no ambulatório de cirurgia dermatológica da Divisão de Dermatologia do HC da FMUSP/SP [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5133/tde-04042007-100743/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021