Exportar registro bibliográfico

A relação orientador-orientando e suas influências no processo de elaboração de teses e dissertações dos programas de pós-graduação em contabilidade da cidade de São Paulo (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LEITE FILHO, GERALDO ALEMANDRO - FEA
  • Unidades: FEA
  • Sigla do Departamento: EAC
  • Subjects: CONTABILIDADE (CURSOS); PÓS-GRADUAÇÃO; INTERAÇÃO PROFESSOR ALUNO
  • Language: Português
  • Abstract: O presente estudo teve por objetivo diagnosticar, caracterizar e compreender aspectos da relação orientador-orientando e suas influências no processo de produção de teses e dissertações dos programas de pós-graduação stricto sensu em contabilidade na cidade de São Paulo. Utilizou-se, na abordagem metodológica, pesquisa qualitativa, com coleta de dados por meio de entrevistas semi-estruturadas. As entrevistas foram realizadas com orientadores e orientandos dos programas de pós-graduação em contabilidade da cidade de São Paulo, na condição de mestres, doutores, mestrandos, doutorandos e professores. Foram pesquisados quinze orientandos e sete orientadores. Na análise das entrevistas utilizou-se o conceito de categorias de análise, agrupando-se respostas idênticas de sujeitos diferentes. Também foram criados agrupamentos de categorias em concomitância com os objetivos específicos do trabalho. Os resultados indicaram que, na escolha dos orientadores, os orientandos consideraram a congruência de interesses de pesquisa em determinado assunto ou linha de pesquisa. Os principais fatores condicionantes da escolha foram a experiência anterior do orientando com o orientador, a afinidade pessoal e a empatia. Quanto às condições e requisitos para aceitação de alunos para orientação foram encontradas evidências de que os orientadores valorizaram características técnicas dos orientandos, enquanto que os orientandos valorizaram as características afetivas e pessoais para escolhados orientadores. Com relação aos fatores comportamentais facilitadores do relacionamento, foram identificados o comprometimento e acessibilidade do orientador e orientando, respeito e facilidade de comunicação entre as partes. Quanto aos fatores técnicos e de conhecimento que facilitam a relação, foram enfatizados o conhecimento técnico específico na área de pesquisa, conhecimento e experiência em metodologia de pesquisa, principalmente saber o que se espera de uma dissertação ou tese. Com referência aos encontros de orientação, foram encontrados indícios de encontros assistemáticos, posições autocráticas de orientadores, e relatos de que a quantidade reduzida de encontros não produziu efeitos significativos na qualidade do trabalho o que provocou sentimentos de insegurança, angústia e solidão nos orientandos. Verificou-se também que os encontros surgiram da necessidade emergencial do orientando, o que, conjugado com os fatores falta de tempo e inacessibilidade dos orientadores, provocou aspectos negativos no relacionamento orientador-orientando que influenciaram, de maneira negativa, o processo de construção da dissertação ou tese. Verificou-se que a qualidade do trabalho pode ser resultado do relacionamento construtivo e efetivo entre orientadores e orientandos, quando suas relações afetivas transcendem os aspectos técnicos, quando os orientadores assumem efetivamente seu papel, fazendo leituras críticas e indicandocaminhos, numa relação dialética, minimizando sentimentos de isolamento intelectual nos orientandos, e também quando há dedicação e disponibilidade por parte dos orientandos. Como sugestões, indicou-se a utilização de modelos de orientação coletiva; criação de seminários entre orientadores e orientandos para discutir a produção acadêmica na pós-graduação e para apresentar perfis de orientadores e orientandos; utilização de noções de relacionamento interpessoal; e incentivo dos orientadores aos orientandos para que assistam defesas de dissertações e teses, com o objetivo de verificar o que se espera desses trabalhos acadêmicos.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.10.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LEITE FILHO, Geraldo Alemandro; MARTINS, Gilberto de Andrade. A relação orientador-orientando e suas influências no processo de elaboração de teses e dissertações dos programas de pós-graduação em contabilidade da cidade de São Paulo. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-29012005-165626/ >.
    • APA

      Leite Filho, G. A., & Martins, G. de A. (2004). A relação orientador-orientando e suas influências no processo de elaboração de teses e dissertações dos programas de pós-graduação em contabilidade da cidade de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-29012005-165626/
    • NLM

      Leite Filho GA, Martins G de A. A relação orientador-orientando e suas influências no processo de elaboração de teses e dissertações dos programas de pós-graduação em contabilidade da cidade de São Paulo [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-29012005-165626/
    • Vancouver

      Leite Filho GA, Martins G de A. A relação orientador-orientando e suas influências no processo de elaboração de teses e dissertações dos programas de pós-graduação em contabilidade da cidade de São Paulo [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-29012005-165626/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020