Exportar registro bibliográfico

O triunfo do conto: em Hugo de Carvalho Ramos e Bernardo Élis (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: SANTOS, ROGERIO SANTANA DOS - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLC
  • Subjects: LITERATURA BRASILEIRA (HISTÓRIA E CRÍTICA); CONTO
  • Language: Português
  • Abstract: A tese O triunfo do conto pretende demonstrar como esta forma literária prevalece na formação da literatura brasileira em Goiás, representada principalmente por Hugo de Carvalho Ramos, autor de Tropas e boiadas (1917), e Bernardo Élis, autor de Ermos e gerais (1944), Caminhos e descaminhos (1965), Veranico de janeiro (1966). Os dois contistas definiram a natureza da literatura regionalista elaborada na primeira metade do século XX, em seu Estado. Hugo de Carvalho Ramos adota inicialmente a abordagem naturalista, em que as diferenças sociais entre patrão e sertanejo já transparecem de forma dissimulada pelo emprego da narrativa de segundo plano. O autor passa a outra fase de sua contística, depois da publicação de seu livro, em que se destaca o realismo social expresso sobretudo em sua novela "Gente da gleba". Histórias escritas sobre o universo sertanejo marcam a primeira fase do ciclo do gado, em que predomina a crença do homem rústico em mudanças econômico-sociais ainda no início do século XX. Bernardo Élis, por sua vez, complementa, com seus três primeiros livros de contos, esse ciclo. Autor do período pós-transferência da capital do Estado de Goiás, momento em que a cultura goiana estava sofrendo modificações pela introdução de novos recursos na produção agropecuária, Élis faz da decadência social sua principal matéria narrativa. Ele explora literariamente a dependência econômico-social do trabalhador rural em relação aos coronéis que mantinham, na primeiraRepública, o Estado de Goiás no isolamento político, a fim de obter maiores ganhos financeiros com a grande concentração de terra em poder da elite rural. Toda essa matéria regionalista foi especialmente tratada com o emprego do conto. Entretanto, a novela "Gente da gleba" demonstra ser a possibilidade de Hugo de Carvalho chegar ao romance, dadas as ) particularidades narrativas que aproximam sua novela dessa forma literária. Bernardo Élis, mais conhecido nacionalmente pelo romance O tronco, escrito com base em fato histórico e fora do âmbito do ciclo, faz do conto a forma por excelência de representação da complexidade do universo regional goiano, ao transformar o que seria o romance São Miguel e Almas na maior parte da coletânea de contos Veranico de janeiro
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.09.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, Rogério Santana dos; DIMAS, Antonio. O triunfo do conto: em Hugo de Carvalho Ramos e Bernardo Élis. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Santos, R. S. dos, & Dimas, A. (2004). O triunfo do conto: em Hugo de Carvalho Ramos e Bernardo Élis. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Santos RS dos, Dimas A. O triunfo do conto: em Hugo de Carvalho Ramos e Bernardo Élis. 2004 ;
    • Vancouver

      Santos RS dos, Dimas A. O triunfo do conto: em Hugo de Carvalho Ramos e Bernardo Élis. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021