Exportar registro bibliográfico

Mecanismos glutamatérgicos do hipotálamo lateral e controle do sistema cardiovascular no rato (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: PAJOLLA, GISELA PUGLIESI - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RFA
  • Subjects: FARMACOLOGIA MOLECULAR; FARMACOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: O hipotálamo lateral (HL) é uma complexa região diencefálica que exerce importante participação no controle do sistema cardiovascular. Os principais estudos da participação do HL na regulação do sistema cardiovascular foram realizados em animais anestesiados e evidenciaram resultados de estimulações elétrica ou química desta área. Os resultados de tais estudos indicaram que a estimulação do HL causou tanto respostas depressoras quanto respostas pressoras, dependendo do sítio hipotalâmico atingido. Em estudos anteriores observamos que injeções de diferentes concentrações de L-glutamato no HL de ratos não anestesiados causaram respostas hipotensoras ou bifásicas (hipotensora seguida de pressora) concentração-dependentes. No presente trabalho iniciamos nossos estudos investigando os efeitos cardiovasculares da injeção de diferentes volumes (50, 100 ou 500 nL) de L-glutamato na concentração de 0,1 M (C'E IND. 50') no HL anterior (HLa), tuberal (HLt) ou posterior (HLp), de ratos não anestesiados ou anestesiados. Independente da região estimulada e do uso ou não de anestésico, a resposta hipotensora foi a predominante, sendo de magnitude similar nas três sub-regiões do HL (anterior, tuberal ou posterior), o que sugere ser o HL uma região predominantemente hipotensora. A bradicardia foi observada somente quando o HL de animais anestesiados foi estimulado e parece estar dissociada da resposta hipotensora, mostrando que diferentes mecanismos autonômicos hipotalâmicosestariam controlando a pressão arterial e a freqüência cardíaca. As respostas hipotensoras e bradicárdicas foram volume-dependentes, sugerindo uma ampla distribuição dos componentes neuroniais envolvidos na resposta ao longo da extensão do HL e que a resposta possa depender do número de neurônios atingidos. A resposta hipotensora à injeção de L-glutamato no HL de ratos não anestesiados foi reduzida pelo pré-tratamento com antagonista glutamatérgico ... ionotrópico seletivo para receptor NMDA, o AP-7, sugerindo a participação destes receptores nesta resposta. Além disso, ao analisarmos a imunorreatividade para receptores NMDA no HL, observamos uma ampla distribuição destes receptores ao longo de todo o HL. Ao compararmos as respostas cardiovasculares às injeções de L-glutamato, aplicadas uni ou bilateralmente no HL, observamos que após a injeção uni ou bilateral de L-glutamato ocorreram respostas hipotensoras semelhantes. Estes dados sugerem que a via neuronial hipotalâmica ativada pelo L-glutamato se projete bilateralmente de tal forma que a ativação de apenas um dos lados hipotalâmicos já seja suficiente para gerar resposta hipotensora máxima. A injeção bilateral de antagonistas glutamatérgicos ionotrópicos, não seletivo (ácido quinurênico) ou seletivo (AP-7) para receptores NMDA, causou aumento ao longo do tempo na pressão arterial e na freqüência cardíaca basal, indicando uma possível influência tônica dos receptores glutamatérgicos do HLsobre o sistema cardiovascular. Para o estudo dos efeitos hemodinâmicos periféricos decorrentes da estimulação do HL com L-glutamato, avaliamos as alterações de fluxo sangüíneo e verificamos que a resposta hipotensora à injeção de L-glutamato no HL de ratos anestesiados foi decorrente de uma queda na resistência vascular periférica, principalmente associada ao trem-posterior. O bloqueio do componente parassimpático cardíaco com metil brometo de homatropina (antagonista muscarínico) causou redução significativa na resposta de bradicardia à injeção de L-glutamato no HL de ratos anestesiados. O bloqueio simultâneo dos componentes parassimpático e simpático cardíacos, com metil brometo de homatropina e timolol (antagonista ß1 adrenérgico), determinou redução ainda maior na resposta de bradicardia à injeção de L-glutamato no HL de ratos anestesiados, sem modificação significativa na intensidade das quedas na ... pressão arterial e resistência vascular. Estes dados sugerem que a queda na pressão arterial independe de componente cardíaco, sendo essencialmente decorrente de queda na resistência periférica, bem como sugere que a resposta bradicárdica envolva tanto componentes parassimpáticos quanto simpáticos. Finalmente, ao bloquearmos a substância cinzenta periaquedutal (PAG), com lidocaína, observamos uma redução significativa na resposta hipotensora à injeção de L-glutamato no HL de ratos não anestesiados, indicando o envolvimentodesta região na via neuronial ativada após a injeção de L-glutamato no HL
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.04.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PAJOLLA, Gisela Pugliesi; CORRÊA, Fernando Morgan de Aguiar. Mecanismos glutamatérgicos do hipotálamo lateral e controle do sistema cardiovascular no rato. 2004.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2004.
    • APA

      Pajolla, G. P., & Corrêa, F. M. de A. (2004). Mecanismos glutamatérgicos do hipotálamo lateral e controle do sistema cardiovascular no rato. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Pajolla GP, Corrêa FM de A. Mecanismos glutamatérgicos do hipotálamo lateral e controle do sistema cardiovascular no rato. 2004 ;
    • Vancouver

      Pajolla GP, Corrêa FM de A. Mecanismos glutamatérgicos do hipotálamo lateral e controle do sistema cardiovascular no rato. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021