Exportar registro bibliográfico

Efeitos do congelamento e descongelamento sucessivos nas propriedades mecânicas em ossos corticais (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: PENHA, VERA THEREZA BUENO BARROS - BIOENG
  • Unidade: BIOENG
  • Subjects: OSSO E OSSOS; MATERIAIS (PROPRIEDADES MECÂNICAS); CONGELAMENTO; DESCONGELAMENTO
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo investiga o módulo young (módulo de elasticidade) em amostras de osso cortical oriundas de uma mesma região da tíbia bovina depois de submetidas a congelamentos e descongelamentos sucessivos. As amostras foram coletadas da face caudal do terço médio da diáfase de tíbias bovinas e depois submetidas a testes de flexão em três pontos e ensaios de ruptura, obedecendo à norma ASTMD790M86E1. Nesse experimento, 20 pares de amostras de ossos corticais foram retirados de 20 tíbias bovinas, cada amostra medindo 2 mm x 4 mm x 40 mm, aproximadamente. Todos os testes foram realizados à temperatura controlada (21 graus Celsius), e as condições de ensaio foram as mesmas durante os testes. As amostras foram identificadas e divididas em dois grupos experimentais: Grupo A) as amostras foram conservadas (em sacos plásticos) a - 20 graus Celsius (submetidos a congelamentos e descongelamentos sucessivos por 50 vezes: uma vez ao dia durante 50 dias). Esses descongelamentos produziram 15 ensaios de flexão, sendo que o primeiro foi realizado com as amostras ainda frescas mantidas em geladeira a 4 graus Celsius. Após os 50 descongelamentos foram levados até a ruptura. Grupo B) as amostras foram conservadas frescas (em sacos plásticos) a 4 graus Celsius em geladeira aguardando o tempo para que os ensaios do grupo A fossem concluídos e, posteriormente fez-se o teste de ruptura. Importantes cuidados foram tomados. Depois de cada descongelamento, as amostras foram analisadas ecomparadas com as amostras frescas tanto para os ensaios de flexão em três pontos como para os ensaios de ruptura. Observamos que o congelamento não alterou de modo significativo as propriedades mecânicas destes ossos, pois não foi encontrada nenhuma diferença significativa entre o comportamento dos dois grupos testados. Isso implica que, congelando e estocando mesmo por longos períodos, as propriedades mecânicas não se alteram tanto nos ensaios de flexão em três pontos como nos ensaios de ruptura. Com respeito às diferenças observadas no dia a dia, as alterações do primeiro dia até o último dia não foram significativas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.05.2004
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PENHA, Vera Thereza Bueno Barros; PAULIN, José Baptista Portugal. Efeitos do congelamento e descongelamento sucessivos nas propriedades mecânicas em ossos corticais. 2004.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2004. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-17012005-105520/ >.
    • APA

      Penha, V. T. B. B., & Paulin, J. B. P. (2004). Efeitos do congelamento e descongelamento sucessivos nas propriedades mecânicas em ossos corticais. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-17012005-105520/
    • NLM

      Penha VTBB, Paulin JBP. Efeitos do congelamento e descongelamento sucessivos nas propriedades mecânicas em ossos corticais [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-17012005-105520/
    • Vancouver

      Penha VTBB, Paulin JBP. Efeitos do congelamento e descongelamento sucessivos nas propriedades mecânicas em ossos corticais [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-17012005-105520/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021