Exportar registro bibliográfico

A moradia carioca no contexto das zonas norte e sul nos anos 20 (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: GEOFFROY, NORA MARIA MENDES GUIMARAES - FAU
  • Unidade: FAU
  • Sigla do Departamento: AUH
  • Subjects: HABITAÇÃO; SEGREGAÇÃO URBANA; ZONEAMENTO URBANO; CASAS
  • Language: Português
  • Abstract: Estudo da moradia carioca nos anos 20, contrapondo-se as Zonas Norte e Sul, com objetivo de verificar diferenças no programa da habitação, tendo em vista a segregação praticada na cidade. Modelo ex-post-facto de pesquisa, busca descrever e inferir a posteriori eventuais relações entre variáveis sem preocupação de generalizar os resultados. Selecionou-se uma amostra de 700 residências nos processos de licenciamento no Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro: entre cerca de 14 mil casos para toda a cidade, foram levantados 5856 (42%), verificando-se sua localização; a seguir, dentre os 1968 (34%) situados em zona de interesse, foram sorteados 700 (36%): 357 da Zona Norte e 343 da Zona Sul. As duas regiões foram analisadas quanto à formação e também quanto às peculiaridades geográficas: a floresta funcionando como vetor de ocupação da Tijuca, principal bairro da Zona Norte e o mar dominando a Zona Sul, a partir da assimilação de novos conceitos. Além disso, estudou-se a formação da cidade e da identidade do carioca, que vê a rua como prolongamento da casa. Foram colhidos dados quantitativos e qualitativos dos desenhos de plantas, cortes e fachadas, assim como elaborados croquis que possibilitaram o exame da arquitetura e do agenciamento dos espaços. O banco de dados usou o programa computacional Integrated Microcomputer Processing System (IMPS), versão 3.1 do International Satistical Program Center, U.S. Bureau of the Census, Washington D.C. Foramexaradas tabelas que compararam usos, funções, categorias, partidos, estilos e organogramas das moradias, além da compartimentação praticada e de dados dimensionais dos lotes e edificações, utilizando-se as cores verde e laranja como símbolo das duas regiões. Os resultados atestam a existência de características singulares nas duas zonas, predominando questões de ordem quantitativa em detrimento de aspectos qualitativos indicativos de um diferente modo de morar: habitações de classe alta comparecem em maior número na Zona Sul, ao passo que o mesmo ocorre para as casas operárias na Zona Norte. A classe média domina e, sendo similar nas duas regiões, caracteriza-se por reproduzir, embora de forma reduzida, os modelos da elite, a quem toma como padrão. Prevalece em linhas gerais um ecletismo 'popularizado' e um organograma que representa um modo de morar bastante difundido no Pós-Guerra. Verificou-se ainda o peso da localização da moradia como dado significativo no sistema cultural carioca; a Zona Sul identifica-se com o cosmopolitismo e a modernidade, enquanto a Zona Norte reafirma os valores da tradição
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.04.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GEOFFROY, Nora Maria Mendes Guimarães; LEMOS, Carlos Alberto Cerqueira. A moradia carioca no contexto das zonas norte e sul nos anos 20. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Geoffroy, N. M. M. G., & Lemos, C. A. C. (2004). A moradia carioca no contexto das zonas norte e sul nos anos 20. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Geoffroy NMMG, Lemos CAC. A moradia carioca no contexto das zonas norte e sul nos anos 20. 2004 ;
    • Vancouver

      Geoffroy NMMG, Lemos CAC. A moradia carioca no contexto das zonas norte e sul nos anos 20. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021